Arquivo da tag: vidas sem rumo

Um dos maiores diretores e roteiristas da história do cinema americano, Francis Ford Coppola completa hoje seus 72 anos! Ganhador do Oscar inúmeras vezes e mundialmente conhecido graças a seu trabalho nos filmes da série O Poderoso Chefão, Coppola também arrasou nos anos 80 com filmes que todo mundo já deve ter visto pelo menos uma vez.

Só em 1983, ele realizou os clássicos “Vidas Sem Rumo” (“The Outsiders”) e “O Selvagem da Motocicleta” (“Rumble Fish”). O primeiro já foi inúmeras várias vezes citado aqui no blog por reunir um elenco com a nata dos atores jovens mais promissores daquela década: C. Thomas Howell, Ralph Macchio, Matt Dillon, Rob Lowe, Patrick Swayze, Emilio Estevez e Tom Cruise – todos em início de carreira. Já o segundo trazia novamente Matt num de seus maiores papeis, ao lado de outro grande astro, Mickey Rourke. Já em 1984, foi a vez de Richard Gere estrelar o filme “Cotton Club”, que contava a história do famoso (e polêmico) nightclub americano de mesmo nome que era recheado de gangsters, máfia e muito jazz.



Ídolo teen nos anos 80 (e também um dos grandes sex symbols da época), o ator C. Thomas Howell acaba de ser confirmado para participar do próximo filme da série O Home Aranha. Thomas – que alcançou um ernome sucesso em filmes como “E.T. – O Extraterrestre” (1982), “Vidas sem Rumo” (1983) e “A Morte Pede Carona” (1986), mas que, com o tempo, acabou ficando meio esquecido – foi quem deu a notícia em primeira mão aos fãs, através de sua página no Facebook.

C Thomas Howell nos anos 80 e atualmente

O filme já está sendo filmado e tem previsão de estreia para julho de 2012 – e será filmado em 3D, é claro. Andrew Garfield faz o papel principal, ao lado de outros grandes atores como Emma Stone, Martin Sheen, Denis Leary, Sally Field, Campbell Scott (pai de Peter Parker) e Julianne Nicholson. A direção é de Marc Webb, do grande sucesso “500 Dias com Ela”, de 2009.

Como o aniversário dele é só amanhã, e amanhã é sábado, não poderíamos deixar a data passar batida, afinal de contas ele é o maior sex-simbol dos anos 80 e está completando seus 48 aninhos em muito boa forma. Então, fica aqui nosso “Parabéns adiantado” pro Tom Cruise!!

Bem, sobre ele nem tem muito o que falar né? Desde que começou sua carreira no cinema em 1981 e explodiu mundialmente em 1983 com o filme “Vidas Sem Rumo” (The Outsiders), Tom virou o maior símbolo sexual e objeto de desejo daquela década – até se tornar, hoje em dia, um dos nomes mais requisitados e respeitados de Hollywood.

E fica aqui um segredinho: apesar de todo o sex appeal, vocês sabiam que Tom é super baixinho? A altura oficial dele ninguém sabe ao certo, mas a maioria diz que ele tem pouco mais que um metro e setenta de altura!! Quem o vê nas telas do cinema nem imagina isso, né?

Em 1995, Patrick Swayze veio ao Brasil para promover o lançamento de “Para Wong Foo, Obrigada por Tudo, Julie Newmar”e deu pinta no finado “Jô Onze e Meia”, ainda no SBT.

Quase meia hora de papo, dividido em 3 partes pra você que é fã!

E nesse sábado na Trash Vila Olímpia, além dos clipes musicais com participação dele que vão rolar no telão da pista, exibiremos nos plasmas da casa os filmes “Vidas sem Rumo”, “Crepúsculo de Aço”, “Dirty Dancing”, “Ghost” e “Caçadores de Emoção”.

E prá completar a noite para os fãs, sortearemos 3 cópias do DVD “Vidas sem Rumo”, inédito no Brasil (cópias com legendas em português)

Foi com muita tristeza que nós recebemos a notícia da morte de Patrick Swayze nesta segunda-feira 14 de setembro. Um dos atores mais queridos de Hollywood e símbolo máximo do cinema dos anos 80 e 90, acabou perdendo a dura batalha que ele há tempos travava bravamente contra o câncer.

Mas vamos fazer uma homenagem a ele lembrando seus melhores momentos naquilo que  amava fazer (e que fazia com um incrível talento): dançar e atuar.

patrick

Quando pensamos em Patrick Swayze, um dos primeiros filmes que nos vêem à cabeça é “Vidas sem Rumo” (The Outsiders), um clássico dos anos 80 que apresentava um elenco formado por atores em início de carreira mas que pouco tempo depois se tornariam astros gigantes do cinema norte-americano: C. Thomas Howell, Matt Dillon, Ralph Macchio, Rob Lowe, Emilio Estevez, Tom Cruise, e é claro Swayze. O filme de 1983 falava sobre a dura vida de garotos de classe baixa nos EUA dos anos 60.

Em 1986, ele atuou em “Veia de Campeão” (Youngblood), ao lado de Rob Lowe,  seu irmão em “Vidas sem Rumo”, e também de Keanu Reeves. O filme tratava sobre a dura vida de um promissor jogador de hóckey e sua luta por um lugar ao Sol.

Um ano depois, Swayze atuaria em seu filme de maior sucesso – “Dirty Dancing”. Ao lado da atriz Jennifer Grey, Swayze estava no auge de sua beleza, talento e boa forma. Juntos, os dois protagonizaram algumas das cenas de dança mais incríveis que o cinema americano já produziu. Quem consegue se esquecer da cena final ao som de “(I’ve Had) The Time of My Life”??? Simplesmente histórico.

Em 1990, Swayze faria outro grande sucesso, o filme “Ghost”. Milhares de garotas (e garotos também, é claro) choraram muito nos cinemas assistindo a história do amor entre ele e Demi Moore que ultrapassava as barreiras da vida e morte. Outro clássico.

Mas Swayze também era bom de comédia, e provou isso no absurdo “Para Wong Foo, Obrigado Por Tudo! Julie Newmar”, no qual aparecia no papel de uma divertida drag queen.

O último trabalho de Swayze foi a série de TV “The Beast”, ainda inédita no Brasil.

Patrick se foi mas sua história e seu brilho ainda continuam vivos por aí. Descance em paz, Pat!!!