Arquivo da tag: Tob

Tob entrevistou Luciano, Luciano entrevistou Tob…
confira o que rola quando o ex-Trem e o ex-Balão batem papo:

TOB DO BALÃO PERGUNTA PARA LU DO TREM

Tob: Quais as melhores e piores lembranças que você guarda da época do Trem?
Lu: Eu sempre tive as lembranças boas dos shows e dos hotéis que ficávamos nas cidades. Era muito bom… a única lembrança triste foi de uma briga com o Bill.

Tob: O que você fez depois do fim da banda? Quais seus planos para o futuro?
Lu: Eu trabalhei em outros projetos, como vendas, confecção, mas nunca deixei a música por completo. Deixei sim de estudar e coisa e tal, mas voltei logo que foi possível. E o projeto pro futuro a Deus pertence. Estamos fazendo nosso trabalho em casas noturnas e escolhendo repertório para um CD.

Tob: Você mantém contato com o pessoal do Trem da Alegria e que trabalhava com vocês na época?
Lu: Sim, falo muito com a Vanessa, pelo MSN. Com a Amanda eu falei pelo celular um tempo atrás. O Bill mudou e eu tenho o e-mail dele, mas ainda não tive tempo de escrever. A Patrícia está em Londres, e eu não tive mais contato com ela e nem com o Rubinho. Eu e o Rick Bueno nos encontramos algumas vezes nos shows da Pop Up, banda da qual eu faço parte, e até fizemos algumas músicas do Trem juntos.


Tob: Existe algum tipo de cobrança das pessoas que te encontram e sabem que você é o Luciano do Trem? Como é a reação das pessoas?

Lu: Na maioria dos casos é muito boa a reação das pessoas. Cobrança sempre existe, mesmo porque no Brasil, se você não faz sucesso, é muito difícil o seu trabalho ser reconhecido, mas quando você já esteve no auge e não tem uma nova oportunidade de mostrar o que faz atualmente, a cobrança é dobrada.

Tob: Se você pudesse mudar algo de seu passado no Trem, o que mudaria?
Lu: Eu teria ficado mais tempo por lá (risos).

LU DO TREM PERGUNTA PARA TOB DO BALÃO

Lu: Como foi sair de um grupo infantil que fez tanto sucesso na década de 80?
Tob: Na época não foi um choque para mim não, mas depois, em longo prazo, eu senti o baque. A gravadora tinha razão em me tirar do grupo porque a minha voz já estava mudando e eu era maior que as outras crianças. Para amenizar minha saída, ainda lançaram um compacto simples comigo solo. No fim das contas a gravadora chegou a conclusão que eu poderia ter gravado mais um disco com o Balão, mas aí eu já havia saído.

Lu: O que você fez depois de sua saída do Balão Mágico?
Tob: Continuei meus estudos, e me formei na faculdade de Rádio e TV. Aí fui estagiar em TV, na Rede Bandeirantes, no programa Esporte Total. Fui produtor do programa Supermarket e depois trabalhei em uma produtora de TV independente. Nos últimos anos descobri o teatro, e atualmente trabalho com o Antunes Filho no CPT, estou em cartaz com a peça O Canto de Gregório.


Lu: O que você acha da indústria fonográfica atualmente?

Tob: Estou afastado da indústria fonográfica, não tenho muito conhecimento de como as coisas estão atualmente…

Lu: Você casou? Tem filhos?
Tob: Não casei, nem tive filhos ainda.

Lu: Qual estilo musical você adaptaria para um novo trabalho?
Tob: Como não componho, gostaria de interpretar músicas e fazer versões para clássicos do pop rock romântico. Gosto também de coisas bem românticas mesmo, como Roberto Carlos, violinos…