Arquivo da tag: Senhora do Destino
Vale a pena ver de novo - 29/6

Vale a pena ver de novo - 29/6

As novelas da década de 1980 são inesquecíveis e marcaram gerações. A Trash 80′s faz sua festa anual dedicada às estórias e personagens que todo mundo ama e, claro, com as trilhas sonoras mais gostosas pra se jogar na pista. De “Tieta” a “Roque Santeiro”, de Odete Roitmann a Victor Valentin. Imperdível!

Comemore seu aniversário nessa festa. Preencha o formulário no final da página, que a gente te liga.

29/6 – Sábado – Vale a pena ver de novo
Especial Novelas
O retorno das vilãs
Sets com trilhas inesquecíveis

Confirme sua presença e convide seu amigos do Eventos Trash 80's no Facebook

Trash 80′s
Quando:
Sábado, 29/6, a partir das 23h
Onde: Clube Caravaggio – Rua Álvaro de Carvalho, 40, Centro – São Paulo
Quanto: R$ 35. Com reserva ou flyer impresso do site, R$ 30 até às 3h
Com Cartão de Fidelidade Clube Caravaggio/Trash 80′s, R$ 20
Reservas: reservas pelo site www.trash80s.com.br até às 16h do dia da festa (ou da véspera, no caso das festas que acontecem aos sábados e nos feriados oficiais). Reservas sujeitas a disponibilidade.
DJs: Eneas Neto e Catatau
Hosts: Paula Funny e Cristiano Pereira
Informações: (11) 3262-4881 / (11) 99162-8588 ou clique aqui.
Classificação etária: 18 anos
Ar-condicionado / Acesso para portadores de necessidades especiais / Proibido fumar
Não possui estacionamento próprio
Aceita dinheiro e cartões Visa e Master (débito e crédito)

Mara Manzan - Divulgação Rede Globo - João Miguel Junior

A atriz Mara Manzan morreu hoje de manhã, às 8h15, aos 57 anos no Rio de Janeiro, em decorrência de um câncer de pulmão.

Mara Manzan nasceu em São Paulo, em 28 de maio de 1952. A atriz vinha lutando desde 2008 contra o câncer de pulmão, quando atuava na novela “Duas Caras”. Por causa da doença, Mara Manzan foi obrigada a se manter afastada das gravações da trama, onde interpretava Amara e posteriormente também se ausentou de “Caminho das Índias”, na qual vivia a personagem indiana Ashima.

A atriz iniciou sua carreira artística aos 17 anos, no Teatro Oficina. No local, tornou-se uma espécie de faz-tudo nos bastidores até conquistar a oportunidade de substituir uma das atrizes nas décadas de 70 e 80. Depois da carreira bem sucedida no teatro estreou no cinema nacional em 1982 com o longa “Bonecas da Noite” e seu último trabalho foi no filme “Sexo com Amor?”, de Wolf Maia.

Mara sempre viveu de fazer alguma coisa relacionada às artes. Já invadiu a Corrida de São Silvestre para mostrar sua arte da pirofagia e aproveitou uma das estadas de Madonna no Brasil para cuspir fogo para a estrela, que estava hospedada num hotel em frente ao seu apartamento.

Um dos trabalhos mais marcantes de Mara foi na novela “O Clone”, em que Dona Odete celebrizou o bordão “Cada mergulho é um flash!”. Também se destacaram a empregada de Teodora (Débora Bloch), Sexta-Feira, em “Salsa e Merengue”; Alzira, a mãe de Lucinha (Carolina Ferraz), em “Pecado Capital”; e a dona-de-casa Janice, “de Senhora do Destino”. Vá em paz Mara!