Arquivo da tag: rainha da sucata

A MTV americana surgiu em 1984, mas aqui no Brasil ela só foi chegar nos anos 90. Antes disso, os artistas nacionais acabavam lançando seus videoclipes no programa dominical “Fantástico” da Globo. Agora, o Canal Viva teve uma idéia ótima: chamar alguns destes artistas para comentarem os vídeos!

Isso tudo fará parte de um quadro do programa “O Show da Vida é Fantástico”, sempre às 23h. A estreia é com a cantora Marina Lima, que analisa o clipe de “Uma Noite e Meia”. Depois vai ter o Paulo Ricardo comentando “Eu Sou Terrível”, em que canta com Erasmo Carlos e até mesmo a Wanderléa, lembrando de quando ela gravou o sucesso “Foi Assim”, tema dos personagens de Regina Duarte e Tony Ramos em “Rainha da Sucata”.


1. A lendária Dona Armênia foi interpretada pela grande atriz Aracy Balabanian, que na vida real é filha de armênios que vieram para o Brasil fugindo da Primeira Guerra Mundial.

2. Dona Armênia fez tanto sucesso com o público que também participou de outra novela, “Deus Nos Acuda” (1992), junto com seus três filhos.

3. “A Rainha da Sucata” foi a estreia da atriz e comediante Marisa Orth na Rede Globo, assim como o ator Gerson Brenner.

4. A atriz Marília Pêra fez uma pequena participação logo no início interpretando ela mesma.

5. A estação de metrô Ponte Pequena foi rebatizada como Estação Armênia após o bairro (onde se concentra a comunidade armênia em São Paulo) fazer parte da novela, e teve a presença de Aracy Balabanian na reinauguração.

6. A cena em que Maria do Carmo é humilhada no baile de finalistas do liceu com um banho de lixo é quase uma cópia da famosa cena do baile do filme “Carrie, A Estranha”.

7. A cidade cenográfica de “Rainha da Sucata”, embora construída no Rio de Janeiro, reproduzia um quarteirão do bairro paulistano de Santana, enquanto a mansão dos Figueroa o bairro Jardim Europa.

8. A Globo parou de exibir seu famoso bloco das “cenas do próximo capítulo” no meio da novela ao perceber que a maioria do público aproveitava esse intervalo pra mudar de canal e assistir a novela “Pantanal” – e acabava não voltando pra Globo.

9. “Pantanal”, inclusive, só entrava no ar depois do final de “A Rainha da Sucata”, mesmo quando essa estava um pouco atrasada.

10. Por problemas pessoais, o autor da novela, Silvio de Abreu, teve que se afastar por duas semanas da produção e foi substituído por Gilberto Braga.

Nos início dos anos 90, Sidney Magal teve uma segunda chance para recuperar seu trono de popstar nacional e aproveitou-a com todas as forças! A arma escolhida foi a lambada, que já estava começando a pegar fogo no Brasil, e graças a faixa “Me Chama Que Eu Vou” (que virou tema da novela “A Rainha da Sucata” ), ele voltou a tocar nas rádios e fazer shows concorridos em todo o país.

Sidney virou sinônimo de lambada e lançou vários outros hits, como esse “Morena Bonita” – que vemos aqui numa apresentação ao vivo no Xou da Xuxa. Magal já esteve presente várias vezes na Trash e em muitas delas cantou seus sucessos lambateiros para delírio dos trashers. Afinal de contas, ele é o maior “Amante Latino” de todos os tempos!

Uma das cenas mais marcantes da novela “Rainha da Sucata” foi essa em que o bonitão Edu acaba levando um tiro da sucateira, quer dizer, da Maria do Carmo. Na época a tal cena garantiu recordes de audiência no horário. Edu tinha um casamento meio arranjado com Maria, que era apaixonada por ele mas cujo sentimento não era recíproco.

Maria resolve se casar com prometendo resolver os problemas financeiros da família de Edu, que já tinha sido uma das mais ricas da cidade mas que estava a ponto de falência. Mal sabia ela que teria que enfrentar a fúria de Laurinha, que fazia de tudo para conquistar o amor de enteado.

Quem está de volta à programação do canal a cabo Viva agora é mais um grande clássico dos anos 80, a novela “Rainha da Sucata”. Escrito por Silvio de Abreu, a novela revelou personagens incríveis como a Maria do Carmo (Regina Duarte) e a Dona Armênia (Aracy Balabanian). Claro que também não podemos esquecer da socialite falida Laurinha Figueroa (Glória Menezes), uma das maiores vilãs da história da TV brasileira.

A novela chega ao VIVA a partir de 21 de janeiro de 2013 e substitui a também clássica novela “Que Rei Sou Eu?”. A história gira em torno de uma mulher pobre que vira rica e tem que lidar com o universo dos novos-ricos e da decadente elite paulista, onde todo mundo tenta lhe passar a perna. O episódio final é um dos momentos mais marcantes entre todas as novelas da Globo até hoje!