Arquivo da tag: john waters

Aqui na Trash 80s, nós somos apaixonados pela Divine. A saudosa drag queen que foi nos anos 70 rainha absoluta dos filmes trash do diretor John Waters e depois, nos anos 80, encheu as pistas mais animadas do planeta com seus hits super dançantes, vai ganhar agora uma edição atualizada de seus maiores hits, “Maid in England”, com direito a faixas bônus e tudo mais.

Lançado oficialmente em 1988, “Maid in England” reúne as melhores faixas gravadas por ela e vários remixes. O relançamento vem em hora bem oportuna, pois os cd’s e discos de Divine hoje em dia são bem difíceis de achar nas lojas. Mas agora todo mundo já vai poder dançar ao som de “Walk Like A Man”, “I’m So Beautiful” e “Native Love” em sua casa!

Todo mundo sabe que nós da Trash 80′s adoramos a Divine, né? A saudosa drag queen americana foi a atriz preferida do maior diretor trash de todos os tempos, o John Waters, e também lançou vários discos que fizeram um enorme sucesso nas pistas mais fervidas do mundo.

As músicas gravadas por Divine nos anos 80 seguiam sempre a mesma linha: uma base dance (estilo “hi-nrg”) e letras divertidas. Entre seus principais hits podemos destacar “Native Love”, “Shake It Up” e o hino “Walk Like a Man”. Mas também tivemos essa pérola chamada “I’m So Beautiful”, cujo vídeoclipe é um clássico!

Um dos filmes de maior sucesso comercial do lendário diretor John Waters foi “Mamãe É De Morte”. John, que é conhecido mundialmente como o Rei do Cinema Trash e responsável por clássicos imbatíveis do gênero como “Pink Flamingos”, lançou esse filme em 1994, menos trash – mas não menos “pervertido” (no bom sentido da palavra) – que os seus anteriores.

“Mamãe É De Morte” é estrelado pela atriz Kathleen Turner, que faz uma mãe super carinhosa e protetora – tão protetora que mata todos aqueles que se atrevem a cruzar seus caminhos e prejudicar sua família. O que parece mais um roteiro de filme de terror, é na realidade uma comédia non-sense e super absurda, que se tornou um enorme cult com o passar do tempo.

Se você é chegado num filme trash dos anos 80, com certeza deve se lembrar muito bem da atriz e cantora Pia Zadora. Naquela década, ela alcançou um relativo sucesso na Europa e EUA com hits como “Rock It Out”, que em 1984 foi indicado ao prêmio Grammy na categoria de Melhor Performance Rock Feminina. Outros sucessos dela foram “The Clapping Song” em 1983 e “When the Rain Begins to Fall” de 1984, um dueto com o irmão de Michael Jackson, Jermaine.

No cinema, Pia começou muito bem, no filme “Butterfly” de 1982, que fez bastante sucesso e concorreu a diversos prêmios. No entanto, foi mesmo no cinema trash e nas produções de baixo orçamento de ficção-científica e comédia que ela se encontrou, se tornando um dos grandes ícones daquela década no estilo. Seu melhor papel foi uma participação especial no clássico “Hairspray” (1988) de John Waters, interpretando uma artista beatnik bem malucona.

Quem nunca viu um filme dirigido pelo genial John Waters, não sabe o que está perdendo! E aqui na Trash 80′s, o “Pai do Cinema Trash” sempre foi um verdadeiro ícone. São Paulo agora ganha de presente a chance de conferir vários destes filmes numa mostra especial da obra dele a partir desta sexta-feira lá no CineSesc. Serão ao todo doze filmes, desde os mais clássicos até os mais recentes.

A mostra “John Waters, o Papa do Trash” homenageia o controverso diretor durante sete dias, trazendo filmes como “Pink Flamingos”, “Problemas Femininos”, “Cry Baby”, “Hairspray”, “Mamãe É De Morte” e vários outros – muitos deles estrelados pelo ator transformista Divine, outro grande ícone super querido da Trash 80′s. Vale a pena conferir!!! O programa inteiro da mostra, bem como informações sobre ingressos e horários, podem ser encontrados no site http://mostrajohnwaters.com.br.