Arquivo da tag: Guilherme Arantes

Até hoje nenhum outro cantor e compositor conseguiu ultrapassar Guilherme Arante em número de canções que acabaram se tornando trilha sonora das novelas da Globo. A primeira delas foi em 1976, quando a novela “Anjo Mau” apresentou seu sucesso “Meu Mundo e Nada Mais”. Desde então, só deu ele.

Foram 25 novelas ao todo, incluindo grandes clássicos como “Um Dia, Um Adeus” (1987, novela Mandala), “Ouro” (1987, novela Sassaricando), “Raça de Heróis” (1989, Que Rei Sou Eu?), “Por Você, Com Você” (1989, Tieta) e “Sob o Efeito de Um Olhar” (1991, Vamp). A lista completa você pode encontar neste site aqui.

Já que neste sábado a gente elege os nossos Musos do Verão, que tal relembrarmos um filme nacional que anda meio esquecido? Estamos falando de “Garota Dourada”, estrelado por André de Biase, Bianca Byington, Andréa Beltrão e grande elenco, que incluía até mesmo o Sérgio Mallandro!

O filme conta a história do surfista Ricardo Valente, que decide ir para o litoral catarinense na companhia de sua filha e do astro de rock Zeca. Lá ele se apaixona por Diana e desperta fúria do inescrupuloso Betinho, que também gosta dela. A trilha sonora composta foi por Guilherme Arantes e com letras de Nelson Motta.

O aniversariante de hoje é o cantor e compositor Guilherme Arantes, que completa 57 anos! Guilherme compôs algumas das músicas românticas mais legais dos anos 80 e que sempre faziam sucesso nas novelas da época, além de, é claro, transformá-lo num dos maiores ídolos e galãs daquele período.

A grande reviravolta na carreira de Guilherme aconteceu em 1981 quando a música “Deixa Chover” virou tema da personagem interpretada por Betty Faria na novela “Baila Comigo”. Desde então, ele conseguiu emplacar sucesso atrás de sucesso nas rádios: “O Melhor Vai Começar”, “Lance Legal”, “Pedacinhos”, “Graffitti”, “Cheia de Charme”, “Fã Número 1″, “Olhos Vermelhos”, “Coisas do Brasil”, “Marina no Ar”, “Ouro”, “Loucas Horas”… entre tantas outras, sem contar participações em especiais infantis e musicais da Globo e trilhas de filmes. Parabéns, Guilherme!!

A chuva marcou presença no primeiro Rock in Rio

A chuva marcou presença no primeiro Rock in Rio

Pra quem mora na região sudeste, já não aguenta mais tanta chuva. A gente aqui no escritório já mudou o ritmo de trabalho para antes e depois da chuva. Pra não perder o humor, fizemos uma seleção de clipes que trazem a chuva como destaque nas letras. Você lembra de mais alguma?



Lobão (ainda com os Ronaldos) – Me Chama


Guilherme Arantes – Deixa Chover


Kid Abelha – Lágrimas e Chuva


Supertramp – It’s Raining Again


Eurythmics – Here Comes The Rain Again


E a chuva que não parava de cair no primeiro Rock In Rio, em 1985. Detalhe para o look da hoje comportada Ilze Scamparini

“Sobre o revival dos anos 1980, admite que já recusou convite para apresentar-se em festas nostálgicas. ‘Se fosse The Best of 80s, eu iria. Não sou trash’.” (veja texto completo aqui)

Ele com muitos ainda não entenderam que “trash” é igual a “divertido, pop descarado” e não “ruim, lixo”. A gente ouve pérolas, como:

“Me perdi entre os seus cabelos
Pela sua pele, nos seus lábios tão macios
Tão bom perfume, sei lá”

ou


“Entra em cena
Faz seu número
Faz meu gênero ser seu fã numero 1
Ali no gargarejo, jogando beijo.”

Diremos que não é nada erudito, hum? É pop descartável, com refrão bobinho para tocar em rádio de montão. Isso é o que a Trash 80′s gosta. Nada de coisa cabeção: só diversão.
Guilherme você não é “trash” mesmo, mas que tem muita música que entra e entrará no nosso repertório, ah, isso tem…

Deixo um momento bem anos 80 pra vocês.