Arquivo da tag: grace jones

grace jones nightclubbing

Enquanto continua a todo vapor com as gravações de seu próximo disco, a mega-diva Grace Jones está relançando agora no mês de abril um de seus discos de maior sucesso, “Nightclubbing”, de 1981. O álbum é considerado um dos mais importantes do pop dos anos 80, com sua ousada mistura de new wave, black music e ritmos jamaicanos – terra natal de Grace.

O novo “Nightclubbing” terá edição de luxo em CD e vinil duplos, cheios de faixas extras, remixes e versões até hoje inéditas – como a releitura de uma faixa do também ícone 80s Gary Numan. O disco tem entre suas faixas o hit “Pull Up To The Bumper”, um dos melhores momentos da carreira da cantora e atriz.

grace jones

A diva absoluta Grace Jones iniciou sua carreira na primeira metade dos anos 70, sendo uma das modelos mais requisitadas das passarelas parisienses. Com a chegada da disco music, Grace se tornou uma das principais rainhas das pistas e ícone da lendária casa noturna Studio 54. Já nos anos 80, ela conseguiu se firmar também como atriz.

Hoje, com mais de 60 anos de idade, Grace prova que ainda tem muito a oferecer e promete um disco novo para 2014 – seu último álbum, lançado em 2008, foi aclamado pela crítica. Vamos relembrar três momentos dela nas décadas de 70, 80 e 90? Assim a gente já abre com chave de ouro as comemorações do Dia da Consciência Negra na Trash 80s desta sexta-feira.



disco music

A disco music surgiu lá pelos idos de 1976, pegou fogo no mundo todo entre 1977 e 1978, e durou até o finzinho de 1979 – quando muita gente já não estava mais aguentando aquilo tudo. Mas ela nunca sumiu do mapa e sempre retorna com força total nas pistas mais divertidas de todo mundo. Além das rainhas Donna Summer, Gloria Gaynor e Grace Jones, a disco produziu bandas e artistas incríveis, que todo trasher adora. Vamos relembrar alguns deles?



A mega-diva Grace Jones, que sempre disse que nunca escreveria um livro sobre sua vida, mudou de idéia e agora já prepara sua autobiografia. A cantora, atriz e modelo que reinou nas discotecas gays nos anos 70 e 80 acaba de assinar um contrato com a Gallery Books.

O livro, que ainda não possui título, deve chegar nas lojas no ano que vem. No release divulgado a imprensa, a Grace explica o fato de que num de seus antigos sucessos, “Art Groupie”, justamente a primeira frase diz: “Eu nunca escreverei minhas memórias”…. Mas então por que ela mudou de idéia? “Porque se eu não fizesse isso, alguém o faria por mim”, brincou. Ano que vem, Grace também lança um novo disco, o primeiro desde 2008.


Mais uma grande taurina para arrasar na pista da Trash 80′s nesta sexta-feira. Trata-se é claro da diva Grace Jones, que marcou aquela década com seu visual super andrógino, um pouco agressivo até, e um vozeirão de fazer inveja a qualquer cantorinha de 20 e poucos anos. Ela completa 65 anos em 2013 e ainda está inteiríssima, fazendo shows lotados e discos super elogiados.

Grace começou sua carreira de cantora no auge da disco-music nos anos 70 e se tornou uma das rainhas da famosa (e polêmica) discoteca Studio 54. Seu primeiro grande hit foi uma versão de “La Vie En Rose”, clássico da música francesa, que ganhou uma roupagem pra lá de genial em sua voz.