Arquivo da tag: ganhadores oscar


Por Trash 80´s

Dos filmes que fizeram sucesso nos anos 80, alguns foram os escolhidos da academia e receberam a estatueta do Oscar como prêmio. Vários da lista passaram zilhões de vezes na televisão e são conhecidos da grande maioria das pessoas, outros nem tanto. Como recordar é viver, vamos falar um pouquinho dos vencedores. Veja se lembra:

Oscar 1980: Kramer x Kramer – O grande vencedor do Oscar de 1980 de onde saiu glorificado com cinco estatuetas das nove a que concorreu (desbancando o favoritismo de Apocalypse now), Kramer Vs. Kramer é um drama familiar sobre divórcio e a disputa do filho na justiça. Dustin Hoffman e Meryl Streep são os atores principais da trama, e também receberam a estátua de melhor ator e atriz pelo filme. Por ter sido um grande azarão no Oscar, até hoje Kramer Vs. Kramer é muito criticado e são inúmeras as reclamações por ele ter tirado o Oscar de Apocalypse Now.

Oscar 1981: Gente Como a Gente – Uma família passa por um doloroso processo quando o primogênito morre. Após uma tentativa de suicídio, o caçula da família passa a receber acompanhamento psicológico e descobre várias coisas sobre si mesmo e sua relação com os pais. Dirigido por Robert Redford e com Donald Sutherland e Mary Tyler Moore no elenco. Vencedor de 4 Oscar.

Oscar 1982: Carruagens de Fogo – Grande vencedor do Oscar de 1982, levou cinco prêmios (filme, roteiro original, figurino, edição e trilha sonora) e surpreendeu os favoritos “Num Lago Dourado” e “Caçadores da Arca Perdida”. Mostra a trajetória de dois jovens corredores, desde sua vida particular com seus problemas, até as corridas na olimpíada de Paris em 1924. Carruagens de Fogo, mais que um filme, é uma fonte de mensagens. Cada trecho do filme está recheado de lições de moral, meios e modos de como alguém deve encarar a sua vida.


Oscar 1983:
Gandhi – A história de Gandhi é contada neste filme. Depois de consumir 20 anos para ser concluída, a obra ganhou 9 Oscar incluindo melhor ator para Ben Kingsley. Com primorosos detalhes, a vida de Gandhi, seus princípios e ideais explodem nas telas em cenas impressionantes, como o massacre em Amristar, onde os ingleses atingiram 15 mil homens, mulheres e crianças desarmados e a marcha até o mar na qual Ghandi liderou milhares de seus conterrâneos indianos a provar que o sal marinho pertencia a todos e não era apenas uma mercadoria britânica.

Oscar 1984: Laços de Ternura – O diretor James L. Brooks (Melhor é Impossível) leva às telas a história de três décadas do relacionamento entre mãe e filha, envolvendo suas brigas, reconciliações e respectivos amores. Com Shirley MacLaine, Debra Winger, Jack Nicholson, Jeff Bridges, Danny DeVito e John Lithgow. Vencedor de 5 Oscar.

Oscar 1985: Amadeus – A trama se passa em 1781 e relata sobre Antonio Saliere (F. Murray Abraham), o competente compositor a serviço do imperador que se surpreende ao conhecer Mozart e todos os talentos musicais que sempre desejou. Após tentar se suicidar, Salieri (F. Murray Abraham) confessa a um padre que foi o responsável pela morte de Mozart (Tom Hulce) e relata como conheceu, conviveu e passou a odiá-lo.

Oscar 1986: Entre Dois Amores – Nos anos 20, Karen Blixen (Meryl Streep), uma rica dinamarquesa, vai morar em uma fazenda de café no Quênia com Bror Blixen-Finecke (Klaus Maria Brandauer), um barão com quem se casou por conveniência. Sendo mais amigos que amantes, o casal acaba se separando e enquanto ele vai embora ela continua trabalhando e se adaptando ao novo lar. Até que conhece Denys Finch Hatton (Robert Redford), um aventureiro e aristocrata inglês com quem tem um forte envolvimento e se torna o grande amor da sua vida.
Oscar 1987: Platoon – Chris (Charlie Sheen) é um jovem recruta recém-chegado a um batalhão americano, em meio à Guerra do Vietnã. Idealista, Chris foi um voluntário para lutar na guerra pois acredita que deve defender seu país, assim como fez seu avô e seu pai em guerras anteriores. Mas aos poucos, com a convivência dos demais recrutas e dos oficiais que o cercam, ele vai perdendo sua inocência e passa a experimentar de perto toda a violência e loucura de uma carnificina sem sentido.
Oscar 1988: O último Imperador – A saga de Pu Yi (John Lone), o último imperador da China, que foi declarado imperador com apenas três anos e viveu enclausurado na Cidade Proibida até ser deposto pelo governo revolucionário, enfrentando então o mundo pela primeira vez quando tinha 24 anos. Neste período se tornou um playboy, mas logo teria um papel político quando se tornou um pseudo-imperador da Manchúria, quando esta foi invadida pelo Japão. Aprisionado pelos soviéticos, foi devolvido à China como prisioneiro político em 1950. É exatamente neste período que o filme começa, mas logo retorna a 1908, o ano em que se tornou imperador.

Oscar 1989: Rain Main – Um jovem yuppie (Tom Cruise) fica sabendo que seu pai faleceu. Eles nunca se deram bem e não se viam há vários anos, mas ele vai ao enterro e quando vai cuidar do testamento fica sabendo que herdou um Buick 1949 e as roseiras premiadas do seu pai, sendo que um “beneficiário” tinha herdado três milhões de dólares. Fica curioso em saber quem herdou aquela fortuna e descobre que foi seu irmão (Dustin Hoffman), que ele desconhecia a existência. O irmão dele é autista, mas pode calcular problemas matemáticos complicados com grande velocidade e precisão. Ele seqüestra seu irmão autista da instituição onde ele está internado, pois planeja levá-lo para Los Angeles e exigir metade do dinheiro nos tribunais. Durante uma viagem cheia de pequenos imprevistos os dois se tornam amigos.

Fontes: Sites Cineminha e Adoro Cinema