Arquivo da tag: duplas sertanejas

Neste sábado (29/9) a festa “Luar do Sertão” vai servir de fundo para o surgimento da primeira dupla sertaneja da Trash 80′s! Em uma das mais tradicionais festas temáticas destes dez anos de Trash, nossa dupla vai subir no palquinho e cantar pérolas da moda de viola e sucessos das duplas caipiras dos anos 80 e início dos 90. Tudo isso, é claro, em meio aos hits clássicos que arrasam na nossa pista como sempre. Saiba tudo sobre a festa.

E é claro que repertório pra isso não falta: tem desde os hits do Chitãozinho e Xororó como “Fio de Cabelo” (1982), “Falando às Paredes” (1987) e “No Rancho Fundo” (1989), Milionário e José Rico, Crystian e Ralf, João Mineiro e Marciano, e por aí vai. Todos eles saíram direto das fazendas e foram parar nos programas de auditório mais populares do Brasil como Chacrinha e Silvio Santos.

Ainda no clima da festa Luar do Sertão que rola neste sábado na Trash 80′s Centro, descobrimos na Internet uma rara e divertida seleção daquelas que são as capas de discos de duplas sertanejas mais “trash” de todos os tempos. Seja pelo gosto duvidoso ou pela total falta de noção, essas capas de discos são, no mínimo, clássicas. E a gente, é claro, adorou todas. Confira só:

duduca e dalvan

leo canhoto e robertinho

conde e dracula

cacique e paje

cacique e paje

milionario e jose rico

Se fizermos uma linha do tempo, os anos 80 não podem ser considerados a década de ouro para a música sertaneja. O sucesso e moda, inclusive com corte de cabelo e roupas, só chegaram no começo dos anos 90, mas, para tal, a década anterior serviu de caminhada e trabalho duro para muitas duplas que só aconteceram anos depois, como Leandro e Leonardo, Gian e Giovani, Zezé e Luciano, João Paulo e Daniel, entre outras.

Porém, algumas conseguiram o seu espaço e fizeram o seu nome ainda nos anos 80. Mesmo que esse sucesso ficasse restrito às regiões Sul, Sudeste e Centro Oeste, principalmente no interior, ainda um tanto longe das capitais. A cidade de São Paulo, por exemplo, efervescia com o rock nacional e a música de viola ainda era associada aos que moravam a quilômetros de distância.

Nas rádios, o estilo se enquadrava apenas nas estações AMs, já que as FMs ignoravam as canções explicitamente. Os grandes canais de televisão limitavam a sua cota de participação aos sertanejos – em muitos casos, completamente nula. Ou alguém se lembra de ver, em pleno sábado à tarde, Chitãozinho e Xororó, advindos dessa época, frequentando o palco do Chacrinha?  Poucos, como Bolinha, abriam as portas e recebiam as duplas e cantores.

Destacamos abaixo um breve histórico dos artistas que estouraram nos anos 80 e os seus principais trabalhos.

Por Alessandro Fiocco para Trash 80′s

Chitãozinho e Xororó
Sucesso nos anos 80, os irmãos Durval Lima e José Lima, naturais de Astorga, cidade paranaense, lançaram o seu primeiro trabalho em 1970. Apenas em 1982, veio o primeiro grande sucesso, a música “Fio de Cabelo”. Desde então, a dupla emplacou dezenas de outros e gravou 29 discos, além de DVDs e coletâneas.

3 Sucessos nos anos 80:
Fio de Cabelo – 1982
Falando às Paredes – 1987
No Rancho Fundo – 1989

Crystian e Ralf
Nos anos 70, a exemplo de Fabio Jr. e Harmony Cats, os irmãos, que eram solistas, gravaram dezenas de canções em inglês obtendo, inclusive, discos de ouro fora do país. A dupla só veio em 1982 com um álbum lançado no ano seguinte. Donos de um humor peculiar, os goianos que passaram a juventude na Vila Gustavo em São Paulo, são reconhecidos como a dupla mais afinada do país.

3 Sucessos nos anos 80:
Chora Peito – 1986
Ausência – 1987
Saudade – 1988

Milionário e José Rico
No final dos anos 60, hospedados em um hotel, Romeu, tempo depois assumindo o pseudônimo de Milionário, conheceu José e, ali, decidiram formar uma dupla. No final dos anos 70, um grande sucesso: Estrada da Vida. A música rendeu um filme com o mesmo título, dirigido pelo hoje conceituado, Nelson Pereira dos Santos.
Os anos 80 não foram diferentes. Vários discos de ouro e viagens internacionais.

3 Sucessos nos anos 80
Tribunal do Amor – 1982
Levando a Vida – 1987
Jogo do Amor – 1988

João Mineiro e Marciano
Formada em 1970, João Mineiro e Marciano são lembrados até hoje por suas músicas que cantavam a dor e o sofrimento do homem apaixonado, muitas vezes traído. Em 1993, a dupla pôs fim a uma carreira com mais de 20 anos de estrada. No entanto, deixaram um vasto material de trabalho.

3 Sucessos nos anos 80
Seu Amor ainda é Tudo – 1986
Ainda Ontem Chorei de Saudade – 1988
Aline – 1988

Roberta Miranda
Aos 16 anos, a jovem Roberta começou a cantar em bares, correndo assim atrás do sonho de ser uma cantora profissional. Mais tarde chegou a abrir shows de Fafá de Belém e Rosemary. Com mais de 400 composições, Roberta teve o seu primeiro sucesso na voz de outro cantor. “Majestade, o Sábiá”, fez com que Jair Rodrigues vendesse perto de 1 milhão de discos. Em 1986, lançou o seu primeiro vinil e com ele, disco de ouro e platina. Até hoje, a morena representa as mulheres no segmento romântico/sertanejo.

3 Sucessos nos anos 80
São Tantas Coisas – 1986
Meu Dengo – 1986
Vá com Deus – 1987