Arquivo da tag: drags

Neste sábado a Trash promove seu “Show da Diversidade”, bem na véspera da 16ª Parada LGBTT de São Paulo. Uma das drags mais divertidas do Brasil, Stefany de Bourbon, sobe ao palco para uma performance pra lá de caricata enquanto os DJs colocam todo mundo pra “bater cabelo” ao som dos maiores hinos das pistas dos anos 80 e 90. Vai ser o aquecimento mais divertido para a Parada em todos os tempos!

Durante seus dez anos de vida, a Trash já teve diversas drags lendárias se apresentando em seu palco. Seja a hilária Silvetty Montila (com suas versões divertidíssimas de clássicos do cancioneiro popular), a luxuosa Paulette Pink (uma das melhores covers da Cher em todo o mundo), ou a incrível Lemoine (uma verdadeira “Madonna brasileira”), todas elas já presentearam os trashers com muito brilho e talento.


A boate Corintho foi um verdadeiro marco na vida gay paulista durante vários anos. Foi lá que, no início da década de 80, os shows de drag queens e transformistas começaram a arrasar no Brasil – o palco da boate recebeu as maiores estrelas da época, hoje todas elas consideradas “lendárias”. Os shows que aconteciam na Corintho era verdadeiras super produções inspiradas nos melhores musicais da Broadway e filmes de Hollywood!

É claro que tanto glamour logo chamaria a atenção da mídia, e vários programas de TV fizeram matérias por lá. Um deles foi o apresentador Amaury Junior e seu clássico programa noturno. Nele, Amaury (super novinho, quase irreconhecível!) apresenta trechos de diversos shows que aconteciam por lá e entrevista as maiores divas da boate, que transbordavam talento e carisma. Um verdadeiro tesouro!

A gente já falou bastante da Divine por aqui, mas nunca é demais né? O ator Harris Glenn Milstead, que encarnava a drag queen Divine, era puro talento e marcou várias gerações atuando nos principais filmes do diretor John Waters, o rei absoluto do cinema trash norte-americano. E se você nunca assistiu “Pink Flamingos”, não sabe o que está perdendo!!

Nos anos 80 Divine também bancou a cantora e lançou diversos discos super divertidos e dançantes. O estilo das músicas era o bom e velho HI-NRG, perfeito para as pistas gays da época, e elas são até hoje tocadas nos clubes mais animados do planeta. Entre seus maiores sucessos estão “Shoot You Shot”, “Magic”, “I’m Beautiful”, “Walk Like A Man”, e “Native Love”. Aumente o volume aí e afaste os móveis da sala!

O programa Show de Calouros do Sílvio Santos foi um dos primeiros programas de TV do Brasil a apresentar dragqueens e travestis fazendo dublagens de suas divas preferidas. As performances reuniam sempre grandes estrelas da noite e eram feitas com bastante respeito – com exceção é claro de uma ou outa piadinha de algum jurado como Sérgio Mallandro ou Décio Piccinnini.

Vários artistas de talento se apresentavam no programa, tais como o genial Erick Barreto (perfeito como Carmen Miranda) e Luiza Gasparelli. Graças ao YouTube vários destes vídeos estão disponíveis hoje em dia, e valem a pena dar uma olhada!

Sylvester foi um dos grandes Reis da discomusic dos anos 70. Ator de enorme talento, Sylvester começou sua carreira como cantor e performer do transloucado (e lendário) grupo de dragqueens americanas The Cockettes, que faziam peças teatrais incríveis que marcaram os Estados Unidos nos anos 60 e 70.

sylvester

Já como cantor solo, Sylvester emplacou umaquantidade enorme de hits nas pistas mais fervidas do mundo inteiro, tais como “Do You Wanna Funk”, “Dance Disco Heat” e é claro “You Make Me Feel (Mighty Real)”, verdadeiro hino daquela década e ainda hoje um grande hit capaz de colocar fogo em qualquer lugar.

Infelizmente, Sylvester morreu em 1988, vítima da AIDS – sendo um dos primeiros grandes astros da música pop a morrer da doença. Mas a sua arte continua aí, para ser apreciada como merece, cheia de glitter, globos de espelhos, saltos plataformas e palmas, muitas palmas. Salve, Sylvester!!!!