Arquivo da tag: Chitãozinho & Xororó

Neste sábado, na Trash 80′s Centro, a festa Luar do Sertão celebra a moda de viola e as duplas sertanejas dos anos 80. E um dos maiores clássicos desta época é incontestavelmente “Fio De Cabelo”, que ficou famosa na voz de Chitãozinho e Xororó e depois em várias outras versões.

chitaozinho e xororo

Confira aqui esse vídeo da dupla cantando seu maior clássico em companhia dos filhos Sandy e Junior.

Sáb – 12/9 – Trash 80′s – Luar do Sertão
Moda de viola no palco
As duplas sertanejas da década de 80 são relembradas no telão e, no palco, trashers soltam a voz e interpretam sucessos desse ritmo que embala as grandes festas interioranas do nosso Brasil. Os clássicos da Trash 80′s não ficam de fora e entram no repertório musical da noite.

Por Roberta Ribeiro para Trash 80′s e para Marisa, cabeleireira e amiga de todas as semanas!

Em 3 de novembro comemora-se o Dia do Cabeleireiro. Para quem pensa que cuidar das madeixas é besteira, coisa de gente fútil, fica a dica: se for menino, experimente ficar sem cortar o cabelo durante três meses. Caso seja mulher, pior ainda. Afinal, cheio de pontas e sem tratamento, não há príncipe encantado (ou princesa, vai saber!) que agüente. Por isso, esses profissionais merecem ter, sim, seu dia especial. Afinal, lidar com a moldura do rosto e com a auto-estima alheia não é para qualquer um.

Na década de 80, os cabelos iam de channel ao repicado mais amalucado. Alguns cortes, porém, fizeram história.

O próprio termo “channel” virou moda. Curto, com a nuca à mostra ou quase, reto, ficava muito bem em quem tinha cabelo bem liso. Nos cabelos mais crespos ou ondulados, o volume podia causar o efeito Bozo: armar demais dos lados e virar uma tragédia.

O repicado comportado também fazia muito sucesso. O corte deixava o cabelo em várias camadas sobrepostas e podia ser usado para dar ou tirar volume, dependendo de como era feito. Quem tinha cabelo cacheado fazia para deixar o cabelo ainda mais enrolado. Mas também ficava bom de escova, com as pontas viradas para cima.

E os mullets? Deixava-se o cabelo bem curto na frente e um “rabinho” atrás. Era usado por meninos e meninas e há um tempo até tentou voltar à moda (mas não pegou, por sorte!).

Mais engraçado que isso, só o corte a la Chitãozinho e Xororó. Repicava-se a franja, deixando um arrepiado no topo do cocuruto e um mullet que, quanto mais comprido, melhor era. Xororó só foi desistir desse tipo de madeixa nos anos 90. Espera-se que nunca mais volte com ele.

Esses são apenas alguns exemplos de cortes possíveis. O importante é perceber que cada tipo de cabelo, cada estilo tem seu jeito. Cabelo também vem da personalidade. Por isso, da próxima vez que for ao salão, cumprimente aquele que te deixa mais bonito (a) e feliz!