Arquivo da tag: Caverna do Dragão

Hits dos anos 80 arranjados em ritmos carnavalescos. É com esse set list que o Chega Mais fará, no dia 24/1, a festa Whisky e Agogô, na Trash 80s, uma das festas anos 80 mais conceituadas de São Paulo. E contará com participação especial de Kid Vinil cantando e discotecando e com as fantasias mais chocantes dos integrantes do Bloco.

Reconhecidamente o principal Bloco de repertório anos 80 de São Paulo, é igualmente famoso pelas fantasias dos seus ritmistas. São personagens de desenhos, filmes e bandas que fizeram parte da infância do público e agora estão de volta (pro Bloco, sem nunca terem realmente ido).

Tem Moranguinho, Thunder Cats, Fofão, Caverna do Dragão, Flinstones, Scooby Doo… Pac Man, Mario Bros e o cogumelo… Chacrinha e chacrete… Tem Rock, Beetlejuice, Ghostbusters, Elliot e o E.T…. Tem Axl Rose e Slash, Freddie Mercury, David Bowie, Menudos e, claro, Rita Lee.

AGENDA

Whisky e Agogô na Trash 80s com participação de Kid Vinil
Dia: 24 de janeiro de 2017
Hora: a partir das 23h
Local: Clube Caravaggio, Rua Álvaro de Carvalho, 40, Centro, São Paulo – SP
Valores: R$ 25 com nome na lista antecipadamente ou R$35 na porta
Telefone para infos e reservas: (11) 3262-4881


MAIS DO CHEGA MAIS
Juntar amigos, música dos anos 80 e Carnaval. Esse é o propósito.

O Bloco Chega Mais nasceu de cinco amigos, que se conheceram estudando percussão e começaram a tocar suas músicas preferidas, a maioria dos anos 80, nos ritmos ijexá, quadrilha, xote e samba. Empolgados com o resultado dos primeiros ensaios, começaram a recrutar mais gente para a bateria. Com base no repertório, veio a inspiração do nome e linguagem visual do bloco.

O Chega Mais debutou no pré-carnaval de 2014, desfilando na Praça do Pôr do Sol para um público de mil pessoas. A repercussão positiva gerou um segundo desfile, no pós-carnaval, chamado Vale a Pena Ver de Novo. Ainda 2014, aconteceu também o primeiro ensaio aberto do Bloco Chega Mais, o Whisky e Agogô. Em 2015, o bloco desfilou para um público três vezes maior, na Vila Madalena. Já em 2016, somados os públicos dos desfiles pré e pós Carnaval, foram quase 7 mil foliões.

Para que os seguidores do Bloco – os “cheguetes” – possam acompanhar a agenda completa dos shows e ficar sabendo das novidades, o Bloco mantém páginas no Instagram – @blocochegamais – e no Facebook – www.facebook.com/chegamaissp.
Fotos do Bloco nos álbuns do Facebook, que podem ser acessados nesse link: http://bit.ly/2gm7sG7
Contato do Bloco Chega Mais: blocochegamais@gmail.com

TRASH 80’S
Desde maio de 2002, a Trash 80′s é aclamada por público e imprensa como uma das melhores opções da cidade. Com ambiente e estrutura despojados, a festa fez muito de sua fama no boca-a-boca e na mídia espontânea via internet. Essa atmosfera de “festa de amigos”, misturada com as músicas mais divertidas dos anos 1980, criou um conceito único de diversão na noite paulistana. O crescimento do público já motivou por duas vezes a mudança de endereço da Trash. Atualmente a Trash 80′s se realiza no Clube Caravaggio (Rua Álvaro de Carvalho, 40, Centro). A festa participa também de eventos externos, como o Splash, no parque aquático Wet’n’Wild, o Mercado Mundo Mix e a Parada GLBT de São Paulo.

Realizada semanalmente aos sábados, a Trash 80′s traz em cada noite um tema diferente: tributos a ícones da TV (SBTrash, Globo de Ouro, Chacrinha, Xuper Xou du Tréxi), shows ao vivo (Brazilian Genghis Khan, Gretchen, Sidney Magal, Wando), entre outros. Já foram organizadas festas em parceria com o Sesc Rio Preto (Festival Internacional de Teatro de São José do Rio Preto), Senac (Halloween Thriller), Festival Mix Brasil (noite Trash-o-rama) e Associação da Parada do Orgulho GLBT (festa oficial de abertura da Parada de São Paulo 2005, no Tom Brasil). Entre os DJs convidados, a Trash 80’s já contou com personalidades como Leo Jaime, Zé Pedro e Kid Vinil, mas especialmente os próprios freqüentadores da festa.

Muitas vezes também ocorrem performances estreladas pelo próprio público, que interage diariamente com os organizadores da Trash 80′s por meio de listas de discussão na internet, Twitter, Facebook e Orkut – que abriga os milhares de membros da comunidade oficial da Trash. A festa brinca com o imaginário dos “trashers”, que dançam músicas infantis, new wave nacional, trilhas de filmes, brega e tudo mais que traga o bem-estar do sorriso descompromissado e desprovido de qualquer preconceito.

A Trash 80′s surgiu a partir de divagações entre o jornalista Eneas Neto e o DJ Tonyy sobre uma possível festa que ambientasse o clima kitsch da década de 1980, abolindo o glamour do pop/rock alternativo da época. A festa já foi destaque em diversos veículos da mídia, como os programas Altas Horas (Rede Globo), Vitrine e Metrópolis (TV Cultura), Domingo Legal (SBT) e Revista Comportamento (Multishow). Também foi tema de matérias especiais nas revistas Veja, Playboy, VIP, Época, IstoÉ e Veja São Paulo e nos principais jornais paulistanos, como Folha de S. Paulo, Estado de S. Paulo, Diário de S. Paulo e Jornal da Tarde, entre outros. Mais em http://www.trash80s.com.br/

Todo mundo já deve ter ouvido falar de várias lendas mentirosas sobre o tal “último episódio de Caverna do Dragão”, um dos maiores mistérios dos anos 80. Mas agora finalmente o assunto vai ser dado como encerrado: o final verdadeiro da história será contado numa revista em quadrinhos a ser lançada em breve.

O roteiro oficial, que conta como a aventura termina, foi divulgado há alguns anos na extinta revista brasileira “Herói”, após muita pesquisa e entrevistas feitas pelo jornalista Pablo Miyazawa. Agora, o ilustrador Reinaldo Rocha desenhou a história toda e a Complexo Geek vai transformá-lá em HQ. Confira as primeiras imagens:

Um dos desenhos mais famosos dos anos 80 agora está disponível na íntegra em DVD. Bom na íntegra mais ou menos né, pois um dos maiores “mitos” sobre Caverna do Dragão é o polêmico último episódio – que há vários anos gera dezenas de teorias esfarrapadas e rumores. Mas a verdade é uma só: o último episódio simplesmente nunca foi produzido, e tudo o que você já ouviu sobre ele é falso.

Seja como fôr, o box de DVDs trazem todos os 27 episódios das três temporadas exibidos entre os anos de 1983 e 1986 (nos EUA) remasterizados em Dolby Digital 2.0. A dublagem é em português e, dizem, original dos anos 80 (a gente ainda não conferiu!). Por enquanto ela só está a venda na Saraiva.com.br e custa R$ 79,00.

Paulistas saudosos dos anos 80 já podem levar seus pimpolhos para conferir a versão teatral do desenho “Caverna do Dragão”, que estreia neste final de semana no Teatro Augusta. A peça é uma adaptação livre da história do desenho animado que se tornou motivo de culto por causa dos mistérios envolvendo seu tão comentado último episódio – que nunca foi gravado.

caverna

O mais interessante, porém, é que o personagem do Mestre dos Magos será interpretado por uma atriz. A diretora da peça justifica a alteração no roteiro original da série dizendo que na realidade o Mestre dos Magos não representa uma pessoa, mas sim “a sabedoria”, e por isso, não tem sexo. O espetáculo conta com vários efeitos especiais de iluminação e projeções de vídeos, para aumentar ainda mais o contato dos pequenos com o mundo mágico da Caverna do Dragão.

A_caverna_do_dragao

“Caverna do Dragão – o duelo final”
Sábados e domingos, às 16h
Teatro Augusta – Rua Augusta, 943, Bela Vista
ingresso: R$ 30 (aceita meia-entrada)
Informações: (11) 3155-4141

Orlando Drummond - 90 anos de talento e humor!

No último dia 18, o ator e dublador Orlando Drummond, completou 90 anos de vida. Em quase 70 anos de carreira, o artista já realizou diversos trabalhos, mas será eternamente conhecido como o Seu Peru da “Escolinha do Professor Raimundo” e do “Zorra Total”. Ambos da Rede Globo.

No mundo da dublagem o veterano deu voz (e vida) aos personagens Alf, Scooby-Doo, Popeye, Vingador (“Caverna do Dragão”), Bionicão, Gato Guerreiro (“He-man”), Assombroso (“Gasparzinho”), Hong Kong Fu, Dumdom (“Tartaruga Touché”), Pepe Legal, Puro Osso (“As terríveis aventuras de Billy e Mandy”), Sr. Coelho (“A Mansão Foster para Amigos Imaginários”), Dentes-de-Sabre (“X-Men”) e Patolino e Frajola (“Tiny Toon” e “Uma Cilada Para Roger Rabbit”).

Ainda ganhou fama com uma das vozes mais frequentes nas dublagens clássicas de Walt Disney, que fizeram o Brasil ganhar a fama de fazer a melhor dublagem do mundo. Entre seus trabalhos se destacam: Atchim (“Branca de Neve e os Sete Anões”), Arquimedes (“A Espada Era a Lei”), Sr. Dawes Sênior (“Mary Poppins”), Lafayette (“Aristogatas”), Urso Balu (“Mogli, O Menino Lobo”), João Pequeno (“Robin Hood”), Lebre Maluca (“Alice no País das Maravilhas”), Cocheiro (“Pinóquio”) e Sr. Smee (“Peter Pan”).

Ainda na ativa, Orlando Drummond continua atuando como dublador (até hoje faz a voz do Scooby-Doo em todos os desenhos e filmes) e ator (brilhando no “Zorra Total”). Vida longa e prospera ao mestre da dublagem brasileira.