Arquivo da tag: Caras e Bocas

Hilda Rebello em "Sete Pecados"

Ela estreou na televisão há vinte anos. Não tinha um corpo sarado e nem um rostinho bonitinho, mas acabou conquistando o exigente público da Rede Globo com seu grande carisma. Estamos falando da atriz Hilda Rebello, que hoje completa 85 anos de vida vivendo a divertida Nereide, dona do movimentado restaurante de “Caras & Bocas”.

Mãe do diretor Jorge Fernando, Hilda estreou na televisão em 1989 como a ingenua aia da Rainha Valentine (Tereza Rachel) na clássica novela “Que Rei Sou Eu?”. Depois disso não parou mais e emendou mais três novelas. Rebello foi a Jorgina em “Rainha da Sucata” (1990), a beata Hermínia em “Vamp” (1990) e a empregada Violante em “Deus Nos Acuda” (1992).

Mesmo começando sua carreira artística somente nos final dos anos 1980, Hilda possui uma carreira de fazer inveja para muitas mocinhas. Já soma mais de 20 trabalhos na televisão e dois no cinema. Com destaque para “A Próxima Vítima” (Dona Zulmira), “As Filhas da Mãe” (Dona Geralda), “Sete Pecados” (Corina), “Alma Gêmea” (Dona Filó) e “Chocolate com Pimenta” (Matilde).

Parabéns Hilda, principalmente pela sua força de vontade de começar uma carreira aos 65 anos e se manter trabalhando firme e forte aos 85. Muitos anos de vida e saúde. Continue sendo um exemplo para toda uma geração de novos atores.

Vale a pena ver de novo… Hilda Rebello na novela “Vamp”

Elizabeth Savalla

Elizabeth Savalla estudou teatro na Escola de Artes Dramáticas de São Paulo. A atriz casou-se aos dezenove anos de idade com o ator Marcelo Picchi e deste relacionamento, tem quatro filhos.

No ano de 1978, foi eleita pelo Fantástico uma das dez mulheres mais bonitas do país, apesar de ser conhecida pela sua pouca vaidade. Mas sua primeira aparição na televisão foi um pouco antes, aconteceu em 1972 com “A casa fechada” , de Roberto Gomes, um teleteatro da TV Cultura, dirigido por Antunes Filho.

Em 1975, antes de completar 21 anos, é chamada para fazer aquele que é considerado o seu mais importante papel: Malvina, da novela “Gabriela”, de Walter George Durst, baseada no romance “Gabriela, Cravo e Canela”, de Jorge Amado, com direção de Walter Avancini.

Nos anos 1980 esteve em “Hipertensão” (86), “De Quina pra Lua” (1985), Partido Alto (1984), “Pão Pão, Beijo Beijo” (83), “O Homem Proibido” (82) e “Plumas e Paetês” (80). Mas seus papel mais conhecido é de 1994, como a Auxiliadora de “Quatro por Quatro”.

Nesta década se especializou em fazer todas as novelas do autor Walcyr Carrasco, tendo destaque em “Caras e Bocas” (2009), “Sete Pecados” (2007), “Alma Gêmea” (2005), “Chocolate com Pimenta” (2003) e “A Padroeira” (2001). Parabéns grande Savalla.