Nos anos 70 e 80, o ator Mario Gomes era um dos maiores sex symbols do país. Participando de diversas novelas de sucesso como “Plumas e Paetês”, “Guerra dos Sexos”, “Vereda Tropical” e “Rainha da Sucata”, Mario virou um galã de primeiro escalão, até que um boato maldoso quase acabasse com sua carreira – o famoso boato de que teria sido internado num hospital com uma cenoura no ânus.

Em entrevista exclusiva ao site iG, Mario revelou detalhes sobre a forma como foi tratado na Globo e seu processo contra ela, sobre o fim de sua carreira na emissora e sobre o livro que escreveu contando toda a sua história. E sobre o caso da “cenourinha”, esclareceu: “A história da cenoura, bem ou mal, foi uma tentativa de assassinato. Mas não me matou. É como Nietzsche diz: ‘o que não mata, nos fortalece’.” Pra ler a entrevista na íntegra, clique aqui.

Gostou? Veja também:
Comente no Facebook
6 comentários
  1. Incrível como se comenta isso até hoje… Pra quem não sabe o resto da história, o Mário soube tirar de letra essa sacanagem que fizeram com ele. Aproveitou o assunto e gravou um comercial de TV fazendo uma sopa de cenoura com um liquidificador de marca famosa, o que lhe rendeu uma boa grana, que usou para comprar um apartamento na Lagoa. Logo em seguida, processou um restaurante de quinta lá do Catete que estava servindo um petisco com o nome de “Cenoura à Mário Gomes”. Mais grana faturada. Quem se fudeu foi o Daniel Filho, que não conseguiu acabar com o ricardão, perdeu a Betty e ficou com fama de corno até hoje. O tiro saiu pela culatra. Bem feito…

    dialog
    Roberto Hélcio Moreira comentou em 21 de julho de 2013 às 0:24 Responder

Comente