No ano de 1991, uma polêmica tomou de assalto o mundo pop: uma música, que falava abertamente sobre masturbação, estava tocando em quase todos os lugares. Era o mega-hit “I Touch Myself”, da banda australiana Divinyls, que grudou na cabeça de todo mundo durante boa parte daquele ano – e até hoje muita gente ainda sabe cantar o refrão.

Basicamente uma dupla que trabalhava com vários outros músicos de apoio, o Divinyls era formado pelo guitarrista Mark McEntee e pela voluptuosa cantora Christina Amphlet, que sempre se apresentava usando sugestivos uniformes escolares, com saias curtíssimas e meias-arrastão. “I Touch Myself” foi o único sucesso internacional do grupo, mas eles tiveram uma boa carreira na Australia lançando vários outros hits.

Entre 1983 e 1996 eles lançaram cinco discos e depois deram um tempo na carreira, para se reencontrarem apenas em 2006. Até 2009, eles fizeram vários shows pelo mundo todo e prepararam novo material, que nunca acabou saindo. No final daquele ano, Christina anunciou o fim da banda.

Gostou? Veja também:
Comente no Facebook
Comente