Arquivo do mês: agosto 2011

É graças ao YouTube que hoje em dia podemos ver pérolas incríveis como estas! Quem diria que uma das maiores bandas de rock brasileiro um dia já se apresentou no programa do palhaço Bozo! Pois é, os Paralamas do Sucesso já pagaram um mico histórico no palco do programa no SBT, com direito a gincana e tudo mais.

O ano era 1983, e Herbert Viana, Bi e Barone fizeram uma apresentação (com playback) da faixa “Foi O Mordomo”, do disco “Cinema Mudo”. Apesar da qualidade ruim da imagem, é possível ver claramente que os meninos estavam até que se divertindo muito com a palhaçada, apesar da alta dose de constragimento…

Estreando em 1984, o programa “Perdidos Na Noite” passou por vários canais até se fixar na Bandeirantes, onde marcou uma época. Não só pelo fato de ter revelado o apresentador Fausto Silva como grande talento da Tv brasileira, mas também pelo seu forte impacto anárquico – o programa era bastante “alternativo”, meio bagunçado até, mas funcionava super bem, e trazia inclusive apresentações de artistas que se tornariam extremamente importantes nos anos seguintes.

Uma das apresentações mais históricas do programa foi quando o Legião Urbana. O grupo brasiliense tocou as músicas “Que País É Esse?”, “Quase Sem Querer” e “Será”. A banda estava lançando seu terceiro disco na época, e Renato enchia suas letras com mensagens políticas. E, pra variar, Faustão interrompe o show várias vezes falando por cima.

O inglês James Murden é um grande fã da banda Queen e de seu eterno vocalista Freddie Mercury, e está organizando um presentão para eles em comemoração aos vinte anos da morte do ídolo este ano – que coincidentemente, seria também o seu aniversário de 65 anos. James quer fazer com que o clássico “I Want To Break Free” chegue no primeiro lugar da parada inglesa no dia 05 de setembro.

A ideia é super legal não só pela homenagem, mas também pelo fato de que parte das vendas do tal single vão direto à instituição Mercury Phoenix Trust, criada logo após a morte de Freddie em apoio às vítimas da AIDS.

Bom, pra participar é bem simples. Basta fazer o download (pago, é óbvio) da faixa “I Want To Break Free) direto do iTunes entre os dias 29 de agosto e 04 de setembro. O próprio programa se encarrega de tudo. Há também uma página oficial no Facebook http://www.facebook.com/breakfreetonumberone e um perfil no Twitter: @BreakFree2Nmbr1. Com eles, dá pra divulgar a idea para todos os outros fãs. Quanto mais gente, melhor!

O longa-metragem “Rock Brasilia – Era de Ouro” pretende mostrar, em detalhes, toda a cena cultural da cidade que lançou no país, durante a década de 80, bandas de extrema importância do rock nacional, tais como Legião Urbana, Capital Inicial, Paralamas do Sucesso e Plebe Rude, entre outras. O documentário usa cenas de arquivo de Vladimir Carvalho, registradas desde o final dos anos 70, e conta como estas bandas venceram diversos obstáculos para conseguir um lugar ao Sol.

Com 111 minutos de duração, o filme será exibido no próximo dia 26 de setembro, na abertura do 44° Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, na Sala Villa-Lobos do Teatro Nacional. E mesmo sem ter estreado para o grande público, o filme já conta com alguns prêmios em seu currículo: no último mês de julho, o longa ganhou o prêmio de “Melhor Documentário” no Paulínia Festival de Cinema 2011.

O Plebe Rude realizou no começo do mês de agosto uma série de shows de lançamento de um CD e DVD comemorativo dos 26 anos do disco “O Concreto Já Rachou”, um dos grandes clássicos do Rock nacional dos anos 80. O DVD “Rachando Concreto Ao Vivo Em Brasília” traz algumas das faixas mais conhecidas do grupo, tais como “Minha renda”, “Johnny vai à guerra”, “Proteção” e “Até quando esperar”, além da inédita “Tudo Que Poderia”.

Fazem parte do pacote ainda duas covers: “Medo”, do grupo punk paulista Cólera, e “Luzes” da Escola de Escândalo. O DVD possui inclusive um site especial onde você pode conferir trailers, faixas e muito mais, no endereço http://www.coqueiroverderecords.com/pleberude. Além do show, de uma hora e meia de duração, o disco é recheado de extras como entrevistas e videoclipes antigos. Ou seja, presente pra fã nenhum botar defeito.