Há exatamente 25 anos Madonna lançava um de seus maiores sucessos comerciais. O disco “True Blue” vendeu mais de 24 milhões de cópias em todo o mundo, ficando no topo das paradas de 28 países diferentes. Destes 24 milhões, sete foram só nos EUA – finalmente cravando o lugar da blonde ambition como Rainha do Pop por mais que absoluto mérito. Pra comemorar a data, até mesmo o site oficial da diva (http://www.madonna.com) ganhou uma cara nova, com uma das fotos mais famosas daquela época.

De “True Blue” saíram os mega-hits que TODO MUNDO com mais de vinte anos de idade conhece: “Live to Tell”, “Papa Don’t Preach”, “Open Your Heart”, “True Blue” e “La Isla Bonita”. Outra faixa, “Where’s the Party”, também acabou fazendo sucesso entre os fãs. Um dos pontos fortes do disco, é claro, foram os videoclipes – que eram tão polêmicos quanto as letras das músicas. Em “Open Your Heart”, Madonna era uma dançarina de cabaret e stripper que acaba encantando um jovem moleque. Em “Papa Don’t Preach”, Madonna era a jovem grávida e solteira, que tem que encarar a decisão de fazer ou não um aborto. Em “Live To Tell”, o conturbado relacionamento na vida real com o ator Sean Penn ficava mais que evidente.

E se hoje em dia gente como Lady Gaga “causa muito” com polêmicas bobas, temos que lembrar que foi Madonna e seu “Papa Don’t Preach” quem abriu o caminho para todas as elas. “True Blue” foi o prefácio que introduziu ao mundo “Like A Prayer”, o disco seguinte de Madonna, e uma de suas maiores e mais polêmicas obras-primas.

Gostou? Veja também:
Comente no Facebook
Comente