Xuxa Meneghel venceu o processo que ela movia contra a Igreja Universal por ter publicado em seu jornal “Folha Universal”, citações e fotos que indicavam que a apresentadora fosse ligada ao “satanismo”. De acordo com a sentença dada pela juíza do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, a Editora Gráfica Universal (de propriedade da igreja do bispo Edir Macedo), deverá pagar uma indenização de R$150 mil para Xuxa e ainda publicar uma nota se desculpando.

Segundo a matéria do jornal, escrita por um pastor da igreja, Xuxa teria “vendido sua alma ao diabo por U$$ 100 milhões” para alcançar o sucesso, além de várias outras acusações bastante sérias. A matéria cita também o famoso (e antigo) caso da música “Cãozinho Xuxo”, que dizem as más línguas que, quando ouvida de trás pra frente, ela se torna um hino satânico.

Gostou? Veja também:
Comente no Facebook
Comente