Em julho de 2010, numa reunião de programação com o pessoal do staff da Trash, nos questionamos sobre frequentadores da festa que poderiam ter carros dos anos 80 pra uma possível ação. Descobrimos que Rodrigo Souza, trasher que bate cartão por lá desde 2005, tinha uma preciosidade: um Volkswagen Gol 1983 em perfeito estado.

Na época, enviamos algumas perguntas a ele e, por total atropelamento de pautas, a entrevista ficou parada aqui na redação. Como não queremos começar um novo ano deixando pra trás uma história de dedicação e amor tão bacana, resolvemos publicá-la mesmo com atraso de alguns meses.

Desde quando você tem esse carro? Foi herança de família?
Realmente ele é “meu filho” e falo isso para todo mundo…rs.

Esse carro meu pai adquiriu em 1989 de uma senhora, mãe de um colega dele de serviço, a qual morava no interior (Mogi das Cruzes) e por esse fato, apesar de o mesmo já contar naquela ocasião com seis anos de uso, estava pouquíssimo rodado. Quando eu tirei minha Carteira de Habilitação em 1997, os planos iniciais eram de vendê-lo, mas eu ja cultivava uma paixão pelo carro, como por tudo que é ligado aos anos 80, e acabei por restaurá-lo em alguns detalhes e ele passou a ser meu carro de uso diário (e principalmente de idas às baladas) até o ano de 2001, opotunidade adquiri outro veiculo o qual fui trocando, mas nunca me desfazendo do Gol, o qual passei a tratá-lo como veiculo de coleção.

Você coleciona carros antigos ou tem uma paixão especial por esse Gol? Fale um pouco a respeito
Esse é meu unico veuiculo de coleção, pois tenho um outro Gol – geraçao 5, ano 2009, para uso diário, ou seja, possui a primeira e última geração do carro, o que demonsta minha paixão pelo meu “filho” de 27 anos… rs.

O Gol é muito requisitado para eventos?
Quanto a eventos, eu participo do CdGQ! – Clube do Gol Quadrado, cujo endereço do blog é: www.golquadrado.com.br, porém o meu é o unico exemplar original do ano de 1983 cadastrado no Clube o que o torna um pouco requisitado nos eventos e certamente acaba chamando a atenção nas exposições, ate mesmo porquer às vezes coloco um “rack” no teto com uma prancha de surfe e a placa amarela (antiga) na frente, o que acaba ficando bem bacana…

Uma foto dele também ja saiu em uma pequena reportagem da revista “Car And Driver” fazendo menção ao próprio Clube do Gol Quadrado, edição a qual eu não me recordo.

Qual a reação das pessoas ao encontrar um carro com esse?
É das mais variadas, mas geralmente sou assediado pelos amantes da década e sobretudo por “quarentões” em postos de gasolina, eventos e também no Ibirapuera, local onde costumo levá-lo para “passear” aos domingos.

Você recebe muitas propostas para venda do carro? Venderia? Por quanto?
Com certeza ja recebi diversas propostas de venda, inclusive do Otávio Mesquita quando o mesmo fazia uma cobertura do “Gol Fest”, evento realizado há uns meses no sambódromo do Anhembi em que eu participei, o qual me ofereceu, ironicamente, a quantia de R$ 10 mil. Mas eu, com a mesma ironia, apresentei de pronto uma contra-proposta de R$ 20 mil para que ele não mais fizesse ofertas…rs. Tirando isso, recebo algumas ofertas nas ruas mas, como minha intenção é NAO VENDÊ-LO, acabo não dando muita atenção.

Ainda circula com ele pelas ruas?
Atualmente só ando com ele aos domingos e feriados e meu sonho seria um dia colocá-lo em um evento da Trash 80′s, com um banner ou algo do tipo, pois acho que seria tudo a ver e o orgulho do “pai” aqui em vê-lo participando de uma festa da qual tenho uma ligação muito forte e que gosto muito! Aliás, fica aqui a proposta de, um dia, tirar uma foto com ele em frente ao Caravaggio com os “doors” e todo o pessoal a festa. Acho que ficaria legal…

Qual sua ligação com os anos 80?
Aliás, minha ligacao aos anos 80 sempre foi muito forte, até mesmo por contar hoje com 31 anos de idade e ter vicenciado todas as minhas festinhas de criança e posteriores bailinhos naquela época, tendo ainda muitos discos e fitas K7 daquela fase.

Rodrigo Souza já foi Trasher da semana, Veja a opinião dele sobre a festa clicando aqui.

Um notícia triste: recentemente Rodrigo se envolveu num acidente e o pobre Gol sofreu avarias graves. A boa nova é que ele já está tinindo novamente para brilhar pelas ruas de São Paulo e, quiçá, em breve na porta da “buaty”.

Gostou? Veja também:
Comente no Facebook
Um comentário
  1. Valeu Eneas!!!

    Muito legal matéria e só tenho a agradecer. Abraço à todos da familia Trash 80′s.
    Rodrigo.

    dialog

Comente