Há quanto tempo você frequenta a festa?
Fui pela primeira vez em 2005, mas comecei a bater cartão mesmo em 2008

Conte um pouco sobre como conheceu a Trash 80’s.
Já tinha ido uma vez à Vila Olímpia com um povo da faculdade em 2005, mas nunca mais voltei. Depois de um tempo, tinha uma amiga que ia no Centro toda quinta, sexta e sábado e eu ficava indignada: como ela aguentava ir sempre ao mesmo lugar? Até que ela me carregou e eu não consegui mais sair.

Nesse tempo todo, qual foi a sua festa inesquecível?
A primeira performance a gente nunca esquece. A minha foi num banho de espuma antes do Carnaval de 2009. Ser chacrete com a presença da Rita Cadillac também foi surreal. E claro, as festas de Halloween de 2008 e 2009 e a de 7 anos na The Week.

Cite as 5 coisas de que mais gosta na Trash.

Os amigos que passaram a fazer parte da minha vida mesmo fora da buaty, o staff tão querido sempre tomando conta da gente, a vibe mega desencanada, os micos e histórias que só conseguimos lembrar no domingo e o clima de respeito que o pessoal da casa se esforça pra manter.

Todo mundo já pagou um ‘micão’ na Trash 80’s. Qual foi o seu?
Já caí de todos os lugares possíveis e imagináveis. Também já me colocaram para dançar em alguns bem exóticos, como em cima da mesa dos DJs (bom, dali pelo menos eu não caí). E eu sou mestre em cumprimentar gente que não conheço achando que é algum amigo porque não enxergo direito. Sem contar as performances, que são sempre um mico voluntário. Só os clássicos!

Resuma a Trash 80’s em uma palavra!
Magia

Pra você, quais as músicas mais legais da Trash 80’s?
Quando toca Paquitas, eu saio correndo de onde estiver pra dançar no palquinho ou na escada. “Fogo e Paixão”, “Caça e Caçador” e “Evidências” são clássicos.
“The Promise”, “Freedom 90”, “Total Eclipse of the Heart” e “Like a Prayer” para pular muito. E sou uma grande entusiasta do pós-5 da manhã, a hora da licença poética com som mais atual. Adoro quando toca o Robertão, mas sempre com uma tristezinha porque é a hora de ir embora. É a hora que os pés começam a doer.

Gostou? Veja também:
Comente no Facebook
Comente