O filme “Batman”, de 1989, foi o primeiro filme da série dedicada ao morcegão produzido pelos estúdios da Warner Bros. O elenco era simplesmente o máximo, com Michael Keaton no papel principal, a gostosona Kim Basinger e, é claro, o Jack Nicholson simplesmente inesquecível como o Coringa!

Muita gente considera Jack como o melhor Coringa da história, graças ao seu tom altamente sarcástico com que interpretou o arqui-inimigo de Batman. O filme foi dirigido pelo ótimo Tim Burton (que dispensa maiores apresentações), e foi um dos maiores sucessos do cinema americano daquela década, arrecadando mais de 400 milhões de dólares.

A trilha sonora também era algo de bastante destaque, com o músico Prince assinando a música tema e Danny Elfman (da banda Oingo Boingo), assinando a trilha instrumental, e emplacando de vez como um dos maiores compositores de trilhas sonoras do cinema moderno. Em 2009, uma edição de luxo do filme foi lançada em DVD, com direito a cenas extras e um livro de fotos inéditas. Vale a pena dar uma procurada!!!

Gostou? Veja também:
Comente no Facebook
Um comentário
  1. Em 1989 quando o primeiro filme do batman estreou com Jack Nicholson como o coringa. Nunca até aquele momento eu tinha visto tanta propaganda por um filme: era a batmania. Tim Burton errou e acertou ao trazer batman para o cinema. Errou ao adulterar a estória de batman colocando a culpa da morte dos pais de Bruce Wayne no coringa, e escolher um ator para interpretar batman (Michael Keaton) baixinho e sem músculos. Acertou ao mostrar batman todo de preto, blindado, diferente do seriado do batman dos anos 60, com Adam West no papel de batman . Christopher Nolan ao fazer sua trilogia do batman pegou os acertos e descartou os erros. Comparar qual o melhor coringa é difícil, os dois coringas em ambos os filmes levaram o filme nas costas. Jack Nicholson em 1989 e Heath Ledger em 2008. Com um importante detalhe, as pessoas em 1989 não estavam acostumadas ao nível de violência que hoje em dia não choca mais as pessoas. Imaginem o coringa de Jack Nicholson, em 1989, enterrando a face de um homem num lápis sobre a mesa ! Inimaginável, o filme de 1989 tinha como público alvo crianças e adolescentes.

    dialog

Comente