Neste dia 7 de julho, se completam 20 anos da morte do Cazuza, um dos herois da música brasileira em todos os tempos. Cazuza também é um dos maiores ícones da década de 80, seja sob o comando da banda Barão Vermelho, sua carreira solo, ou sua luta contra a AIDS e contra o preconceito.

Nascido Agenor de Miranda Araújo Neto em 4 de abril de 1958, Cazuza era fanático por música desde pequeno. Em 1980, entra para o lendário grupo teatral Asdrúbal Trouxe o Trombone e canta em público pela primeira vez. Um certo dia, o cantor Léo Jaime recusa o convite para ser o vocalista principal de uma banda de rock de garagem e indica Cazuza para ocupar seu lugar. Nascia aí o Barão Vermelho.

A parceria de Cazuza com Roberto Frejat (líder da banda) produziu grandes clássicos do rock nacional daquela década, como “Pro Dia Nascer Feliz”, “Maior Abandonado” e “Bete Balanço”. Em carreira solo, Cazuza lançou os enormes sucessos “Exagerado”, “Codinome Beija-Flor”, “Ideologia”, “Brasil”, “Faz Parte Do Meu Show”, “O Tempo Não Pára” e “O Nosso Amor A Gente Inventa”.

Quem quiser relembrar a obra do artista hoje tem uma farta variedade de opções: às 17:30 a MTV exibe o “Especial MTV – 20 Anos sem Cazuza”, com reprise à 00:30. Às 16:30, o Canal Brasil exibe “Tributo a Cazuza”, um show gravado na Praia de Copacabana em 2008 contando com diversos artistas/amigos do cantor, e em seguida o filme “Cazuza – O Tempo Não Para”. No canal Multishow, a faixa das 19:00 terá um bloco inteiro dedicado à ele.

Lembrando que na sexta-feira (9/7) a Trash 80′s tem uma edição da Benê em prol do GIV – Grupo de Incentivo à Vida, que apoia portadores de HIV e também dirigido por pessoas soropositivas. A noite fará homenagens a Cazuza com vídeos nas telas, sets espeiais e performance.

Gostou? Veja também:
Comente no Facebook
2 comentários
  1. Cazuza é ETERNO!

    dialog
  2. Estou fazendo uma homenagem ao Cazuza em meu blog. Cazuza é meu maior ídolo musical!

    dialog

Comente