“A Idade da Terra” (1980) é a última produção da cinematografia de Glauber Rocha – o maior diretor do chamado “Cinema Novo”. A trilha sonora do filme passeia por todos os ritmos genuinamente brasileiros, como o forró e o samba, além dos batuques de Candomblé e do piano tenso.

O filme se dispõe a retratar o Brasil, seu jogo político e as diversas implicações de sua mistura de raças e culturas. E por isto apresenta quatro tipos diferentes de “Cristos”: o negro, o militar, o índio e o guerreiro.

E a roda de samba surge justamente com o Cristo Militar. Justamente num desfile de Escola de Samba é onde o personagem aparece pela primeira vez. Tem sempre ao seu lado Aurora Madalena (Ana Maria Magalhães), mistura de rainha e de profetiza.

Sempre vestido de negro, com a postura rígida de um general, o Cristo Militar se mistura à bateria da Escola de Samba, como se estivesse observando e comandando, com orgulho patriótico, uma parada militar. Aparece outro Deus na avenida como um turista completamente drogado, com bebidas alcoólicas e pó.

Cristo Militar também surgirá tomando chope com Danuza Leão (mulher de Brahms) na Cinelândia (reduto da “malandragem carioca”), enquanto faz pronunciamentos oficiais; e diante da Baía da Guanabara, com Aurora Madalena, bradando como se estivesse tendo uma visão do Apocalipse: “Nós estamos condenados! Houve uma implosão no centro da Terra! Esta é a cloaca do Universo!”.

Realmente um filme difícil, ótimo para quem adora produções de arte, mas também uma grande curiosidade para quem quer ver o autentico samba carioca presente no cinema nacional da década de 1980.

Veja um trecho do filme com o gringo que cai no samba completamente “noiado”:

Sex – 11/12 – Trash 80′s Centro – Botecão du Tréxi com Open Bar
No Clube Caravaggio

O último open bar do ano relembra a homenagem feita a Mussum, com clima de boteco, que aconteceu no mês dedicado à pátria. Agora, a versão ganha um open bar e roda de samba feita por trashers, sem esquecer da trilha sonora clássica da Trash 80′s, com o mais divertido da década de 80.

Serviço: Botecão du Tréxi

Quando: Sexta, 11/12, e sábados a partir de 23h.
Onde: Clube Caravaggio
Endereço: Rua Álvaro de Carvalho, 40, Centro – São Paulo
Quanto: Open Bar: Com reserva ou carteirinha Clube Caravaggio, R$ 40 até a meia-noite. Após esse horário, R$ 50.
Para reservas, envie e-mail para reserva@trash80s.com.br. As reservas são aceitas apenas por e-mail e recebidas até as 16h do dia da festa (ou da véspera, no caso das festas que acontecem aos sábados e feriados oficiais). Reservas sujeitas a disponibilidade.
*Flyers impressos do site e reservas têm validade até a 1h.

DJs: Eneas Neto e Tonyy
Hosts: Alisson Gothz e Cris Carvalho
Door: Paula Funny & Anderson Legal
Informações: (11) 3262-4881 / 3237-0908 ou contato@trash80s.com.br.
Site: http://www.trash80s.com.br

Lotação: 600 pessoas
Classificação etária: 18 anos
Ar condicionado / Acesso para portadores de necessidades especiais / Proibido fumar
Não possui estacionamento próprio
Aceita dinheiro e cartões Visa e Master (débito e crédito)

Gostou? Veja também:
Comente no Facebook
Comente