A década de 1980 foi marcada por uma triste realidade: A disseminação da “maldita”, como era chamada AIDS, pelo Brasil.

Primeiramente conhecida popularmente como a “praga gay”, a doença só virou uma preocupação para os heterossexuais quando o jogador de basquete norte-americano Magic Johnson (maior ídolos das quadras nos anos oitenta) anunciou que era portador do vírus HIV.

Dentro deste contexto, diversas celebridades brasileiras foram vítimas da doença. Alguns contaminados por relações sexuais (heterossexuais ou homossexuais), outros por transfusões de sangue, e alguns por compartilharem seringas na utilização de drogas injetáveis.

Hoje, dia mundial de combate a AIDS, nós lembramos de alguns grandes ícones soropositivos, que nos deixaram “cedo demais”, como brilhantemente fala a música “Os bons morrem jovens”, de Renato Russo.

Henrique de Sousa Filho, o cartunista Henfil (1988)

Cazuza, cantor (1990)

Conrado Segreto (estilista, 1992)

Herbert Daniel, jornalista fundador do grupo “Pela Vidda” (1992)

Leonilson, artista plástico (1993)

Carlos Augusto Strazzer, ator (1993)

Caíque Ferreira, ator (1994)

Cláudia Magno, atriz (1994)

David Neves, cineasta (1994)

Skunk, cantor rapper do grupo “Planet Hemp” (1995)

Rubens Correa, ator (1996)

Renato Russo, cantor (1996)

Caio Fernando Abreu, escritor (1996)

Herbert José de Sousa, o sociólogo Betinho (1997)

Thales Pan Chacon, ator (1997)

Sandra Bréa, atriz (2000)

Lauro Corona, ator (1989)

Gostou? Veja também:
Comente no Facebook
4 comentários
  1. Sandra bréia,Zacarias…

    dialog

Comente