Após consolidar a sua marca, a Trash 80′s passou a investir em novos caminhos. O CD oficial da festa foi um deles. Com pompa, ganhou até tarde de autógrafos em Sampa e no Rio. Aliás, a Trash Rio, realizada em outubro de 2006 na cidade maravilhosa, motivou trashers daqui a irem para lá em ônibus fretado e tudo.

Outra novidade do ano foi o AcampaTrash, evento que rolou em um clube de Ribeirão Pires. Com direito a brincadeiras, gincanas, música 24 horas, e muito fuzuê, uma patota se aventurou por lá com barracas de acampamento à tiracolo.

Expandindo suas festas fixas, Santo André passou a receber a Trash 80′s semananalmente durante um período de três meses. O show de abertura foi com a “deusa” Rosana.

Entre as festas preferidas do ano estavam o aniversário de dois anos da Pop Trash, a Trash Disco, a Trash Bailinho e o Baíle do Havaí. Já nos shows, artistas como Silvinho Blau Blau, Kátia e Double You debutaram em nossa programação.

O público também mostrou mudanças e novas turmas apareceram, a exemplo da 6° B. Isso refletia que a festa, além de se reinventar,  atraia cada vez novos seguidores.

Gostou? Veja também:
Comente no Facebook
Comente