Em 2005, ano em que a festa completou 3 anos, a Trash já era sucesso de público e mídia. Pauta de vários veículos conceituados, os anos 80 tinham uma referência na cidade de São Paulo.
A popularidade da festa se evidenciou com um convite pra lá de especial: realizar a noite de abertura da Parada daquele ano. Assim, a Trash uniu a sua festa de aniversário coma festa oficial da Parada no Tom Brasil, com shows de Magal, Rosana e Gretchen. Na manhã seguinte, em plena Paulista abarrotada por uma multidão, os DJs e mais uma porção de artistas convidados continuaram com a alegria antes dos trios desfilarem.

Em edições especiais, o staff foi para várias cidades do interior paulista e algumas capitais. Nas festas pontuais, edições como Globo De Ouro, Trash Bahia, Trash Disco, OktoberTrash e Banho de Espuma foram as preferidas da tchurma. Ah, sim: novos concursos apareceram, como Garota e Garoto Verão.

No meio do ano, a Pop Trash, comandada pelo Wander e pelo Rafinha, completaria um ano de sucesso. A quinta-feira também era dia de bater ponto no Caravaggio para muitos trashers.

Com quatro edições semanais no Centro e duas noites na VO, os anos 80 estavam no auge novamente. O sucesso da festa era evidente.

Gostou? Veja também:
Comente no Facebook
Comente