Hoje, em homenagem ao Chacrinha, Rita Cadillac é a nossa DJ convidada. Antes de arrasar nos picapes, ela bateu um papinho com a gente. Confira:

Quando e como a Rita de Cássia virou Rita Cadillac?
A Cadillac apareceu em 1974, dançando no saudoso Chacrinha, e batizada por ele.

Quais as suas maiores lembranças do tempo de chacrete? Mantém contato com alguma das integrantes?
Ah, tenho lembranças das bagunças e das farras com as outras integrantes. Era muito divertido. Ainda hoje mantenho contatocom a Lia Hollywood e com Dalva Garça Dourada.

Ainda nos anos 80, você investiu na música. Nessa empreitada surgiu o hit “É bom para o moral”. O que ele representa na sua carreira?
A música marca o início da minha carreira-solo e é a que vai marcar a minha historia no mundo musical.

De musa das páginas de revista masculina aos filmes adultos você sempre esteve presente no imaginário masculino. Como você encara tal responsabilidade?
Eu não me acho símbolo sexual por isso não encaro esse desejo dos homens como uma responsabilidade. Sou tranquila em relação a isso.

E os planos futuros da Rita, quais são?
Estou como Zeca Pagodinho: “deixa a vida me levar…”

Gostou? Veja também:
Comente no Facebook
2 comentários
  1. gostaria muito de lhe conhecer pessoal, pois voce eh sensacional, um beijo.

    dialog
  2. Esse Chacrinha era um cara de sorte de ter tantas bundas à disposição.

    dialog

Comente