Por Alessandro Fiocco para Trash 80′s
04/07/08

Toda semana elas pintam na programação da Pop Trash. Estrelas, divas e cheias de fãs, as drags ocupam há mais de duas décadas o seu espaço nas noites. Mas o “boom” mesmo se deu na década de 90, em que a passagem para as grandes mídias popularizou o termo e as transformou em celebridades. Confira abaixo as cinco mais populares. Semanalmente uma delas marca ponto na Trash 80’s.

Silvetty Montilla: Dona da noite, a despachada Silvetty se monta desde os 18 anos de idade, quando, em um Carnaval, apareceu toda feminina no “auê” que acontecia na Praça da República, ritual que já acontece há 21 anos. Conhecida pelo seu humor, lançou bordões como “E aí!”, Tô bonita?”, “Sou feminina, desceu pra mim” e “Vamos acabar com a ‘buatí’ ”. Sua agenda é lotada e faz uma média de três shows por noite, chegando até a oito apresentações em um único dia, na época da Parada.
Na Trash 80’s:

Nany People: Formada em teatro pela Escola Macunaíma, além de ter o curso de extensão universitária em interpretação pela Unicamp, Nany regularmente entra em cartaz com alguma peça – neste momento é possível vê-la em “Nany People Salvou o meu Casamento”. No entanto, a sua popularidade se deu por meio da televisão. Já teve quadros em diversos programas, a exemplo de “Comando da Madrugada”, “Flash”, “Hebe” e “A Praça é Nossa”.

Programa do Jô:

A Praça é Nossa:

Dimmy Kieer: Ao lado de Verônica e Divina Núbia, foi considerada uma das primeiras tops drag do país. Fugindo dos números cômicos e escrachados, elas se destacavam por um visual moderno e arrojado. Assim, ganharam um quadro até no “Domingão do Faustão. Nascido Dicésar, o mundo fashion sempre fez parte do seu dia-a-dia. Maquiador, trabalhou muito tempo nos bastidores até cair no palco. Já fez shows no Panamá, Espanha e Equador, sempre com muito sucesso. Hoje, mantém o carão, associado a muita cor e um visual adjetivado por ele como over.

Video Clipe:

Show:

Paulette Pink: Possivelmente você já viu a bela em algum comercial de TV. Querida pelas agências de publicidade, ela já fez dezenas deles. Formada em Artes Plásticas pela Unesp e Teatro pela USP, despontou nos palcos na metade dos anos 90. De lá pra cá passou por várias fases, dos patins ao rosa como cor da “montação”. Hoje homenageia o ídolo Cher, em apresentações fiéis e bem produzidas.

Cher:

Thalia Bombinha: Quem diria que a intrépida Thalia já foi segurança de boate? Sim, e da Nostro Mundo. Em uma festa de funcionários, ela decidiu se montar e o resto é história. O nome é uma homenagem à cantora Thalia, um de seus ídolos. Com diversas participações na TV, a fofa ganhou notoriedade ao protagonizar o vídeo “O Viabo Veste pra Dá”, vencedor do Show do Gongo de 2006.

Shows:

“O Viado Veste pra Dá”:

Gostou? Veja também:
Comente no Facebook
Comente