Por Alessandro Fiocco para Trash 80′s

Gal, lá pelo ano de 1989, cantava com muita competência nas rádios brasileiras:

“Cabelo pode ser cortado
Cabelo pode ser comprido
Cabelo pode ser trançado
Cabelo pode ser tingido
Aparado ou escovado
Descolorido, descabelado
Cabelo pode ser bonito
Cruzado, seco ou molhado”

A música “Cabelo”, que tinha em seu refrão a famosa “Cabelo, cabeleira, cabeluda, descabelada”, fazia uma homenagem àquele que, sem meias palavras, é idolatrado e tratado por muitas – e muitos – como um verdadeiro tesouro.

Na década de 80, visuais, cores, estilos e modas eram destinados às cabeleiras. Nas ruas, e pela influência dos ídolos, a pluralidade de formas dominava a cabeça da moçada.

Confira os estilos lançado pelas estrelas que viraram ícones dos anos 80.

Uma das faces de Madonna

Poderíamos destacar inúmeros visuais de Madonna dentro de um curto espaço de tempo. Optamos pelo loiro chapado e curtinho usado na capa do álbum “True Blue”. Madonna aparece assim nos clipes “Open Your Heart”, “Papa Don’t Preach” e “True Blue”. Armado ou simplesmente à Joãozinho, ela arrasa!

Links relacionados:

- Open Your Heart
- Papa Don’t Preach
- True Blue


O chanel como o de Corinne Drewery, do Swing Out Sister

As finas copiavam o corte chanel usado pela vocalista do Swing Out Sister. Na época em que tinturas verdes, glitter e laços enormes invadiam as cabeças, uma turma preferia não ousar tanto assim. O corte na altura das orelhas e com franja era uma saída.

Links relacionados:

- Breakout

As mechas e a irreverência do estilo Cyndi Lauper

Laranja, rosa ou mecha preta em um loiro quase branco. Cindy é um ícone quando o assunto é o visual extravagante da década. As mais “rebeldes” se influenciavam em sua figura, de voz poderosa e dona da cena.

Links relacionados:

- Brothers & Sisters of Avalon
- True Colors
- Time After Time

Novelas, as referências tupiniquins

A televisão sempre influenciou a população, ditando regras, padrões e, claro, moda. O repicado de Claudia Raia em “Sassaricando” virou mania. As descoladas copiaram a personagem Jô Penteado de Cristiane Torloni, a protagonista de “A Gata Comeu”. Mas top mesmo era quem ousava no chanel com lados desiguais como Marília Pêra fez com a sua Rafaela em “Brega & Chique”.

Links relacionados:

- A Gata Comeu
- Sassaricando
– Brega & Chique

Gostou? Veja também:
Comente no Facebook
Comente