Por Alessandro Fiocco para Trash 80′s

Sozinhos ou em grupos, os heróis japoneses há décadas invadem as telas a fim de combater toda a vilania do planeta. Com a mesma fórmula, as tokusatsu — nome dado no Japão às séries com efeitos especiais — proliferaram também nos anos 80, naquele esquema meio déjà vu, ou seja, meio que “já vi isso antes”. As séries, que se dividem nos gêneros Metal Heroes, em que há apenas um herói, e Super Sentai, onde uma equipe é formada para combater o mal, chegaram por aqui no final dos anos 80 e foram exibidas a princípio na extinta Rede Manchete.

Qual delas fazia a sua cabeça?

Goggle Five

Ano de Origem: 1982
Episódios: 50
Passava onde mesmo? Rede Bandeirantes e TV Record

Uma das séries pioneiras no segmento Super Sentai, Goggle Five ou Goggle V, foi uma das maiores audiências no Japão dentro do gênero tokusatsu. O enredo fica em cima dos cinco jovens, cada um representando uma cor, que são orientados pelo Dr. Hongo e lutam contra os cientistas malignos do grupo Death Dark. O quinteto conta com a ajuda dos gênios mirins do grupo Computer Boys & Girls e de poderosos veículos, sendo que três deles se combinam no Goggle Robô.

http://www.youtube.com/watch?v=35MH5zkC3pI&feature=related http://www.youtube.com/watch?v=oRKeDZMdGZg&feature=related

Changeman

Ano de Origem: 1985
Episódios: 55
Passava onde mesmo? Rede Manchete, TV Record e CNT

Chance Dragon, Griphon, Pegasus, Mermaid e Phoenix são os integrantes do Esquadrão Relâmpago Changeman. Treinados pelo departamento secreto do Japão, a missão do grupo é acabar com o exército de Gôzma, liderado pelo Rei Bazoo, que tem entre os seus aliados a Rainha Ahames e o pirata do espaço Buba.
Dotados de motos, armas e até um utilitário 4×4, os jovens também usam um mecanismo em forma de relógio que é a ponte para a transformação. Com o brado “Vamos, Change”, explosões acontecem e os coloridos ninjas surgem.
Quase sempre no último bloco da série, o mecha — o robô gigante formado por seres antropomórficos — aparece e acaba com a graça do vilão, sempre outro gigantão.

http://www.youtube.com/watch?v=O2fz7xdJ5jM

Flashman

Ano de Origem: 1986
Episódios: 50
Passava onde mesmo? Rede Manchete e TV Record

Raptadas a mando do Monarca La Deus, cinco crianças escapam e são levadas ao Planeta Flash — nada a ver com o Amaury Jr, viu?
Treinadas — ok, você já leu isso no bloco acima — para se vingar do vilão e batizadas de Din, Dan, Go, Sara e Lu, eles voltam à Terra a fim de combater os carrascos. Para usar e abusar dos seus poderes, é preciso clamar a frase “Refração Flash”. Trajados com macacões coloridos, o lance é dar porrada em quem aparecer.

http://www.youtube.com/watch?v=OA_wJoe4OQM

Jaspion

Ano de Origem: 1986
Episódios: 46
Passava onde mesmo? Rede Manchete e TV Record

Após um acidente que matou os seus pais, os pesquisadores espaciais Kerly e Hannah, o recém-nascido Jaspion é adotado pelo sábio Edin, morador de um planeta desconhecido. Afeiçoado pelo menino, aos poucos passa toda a sua experiência e conhecimentos a ele. Ao crescer, Jaspion segue o seu destino, que é acabar com o maligno Satan Goss. Sucesso no Brasil, Jaspion tem fãs até hoje, devido à qualidade do seu roteiro e capricho em suas produções.

http://www.youtube.com/watch?v=RMksTRfFWR

Jiraya

Ano de Origem: 1988
Episódios: 80
Passava onde mesmo? Rede Manchete e Rede TV

Toha, o filho mais velho da família Yamashi, é o escolhido para vestir a armadura Jiraya, usada somente por ninjas. Sua missão é recuperar metade de uma tabuleta com um mapa, que está com a família de feiticeiros liderada por Dokussai. Como a outra metade está com a sua família, Jiraya tenta proteger o tesouro Pako, que só será entregue àqueles que conseguirem juntar as partes da tabuleta.

http://www.youtube.com/watch?v=r7my-FwsU3U

Quer saber mais sobre os seriados japoneses? Delicie-se com os links abaixo.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Tokusatsu http://pt.wikipedia.org/wiki/Super_Sentai
http://pt.wikipedia.org/wiki/Metal_hero
http://paginas.terra.com.br/compras/animalcooler/
http://tokusatsubrasil.blogspot.com/

Gostou? Veja também:
Comente no Facebook
Comente