Por Alessandro Fiocco para Trash 80′s
14/3/08

Enquanto as meninas tricotam no quarto, Sandy, reflexiva, vai para a varanda. Lá contempla a lua e entre versos de “Hopelessly Devoted To You”, revela as dores de uma paixão não resolvida.
A música, assim como a cena, faz parte de “Grease”, filme de 1978 e o grande estopim na carreira de Olivia Newton-John. Inglesa de nascimento, australiana de criação, Olivia interpretou Sandy já perto dos 30 anos, fazendo com que o público pensasse que, com todo aquele ar juvenil, ela ainda fosse uma colegial, assim como a sua personagem.

Cinco anos antes, após o seu trabalho chegar aos Estados Unidos e a música “Let Me Be There” aparecer em sexto lugar nas paradas, Olivia se mudou para a América, o que revelou-se uma aposta certeira.

No ano seguinte, representando o seu país de origem, ela cantou a música “Long Live Love”, no popular Eurovision, uma competição que acontece anualmente com artistas europeus. No entanto, uma revelação, que seria considerado anos depois um dos maiores grupos pops de todos os tempos, levou a melhor. O quarteto ABBA, com “Waterloo”, conquistou o prêmio e Olivia com o quarto lugar, mas nada que apagasse seu brilho.

Optando pela country music, a inglesa recebeu coroações e troféus pelo seu trabalho, com prêmios importantes como o Grammy e o Country Music Awards. Em 1976, a rede de canal ABC ofereceu um programa solo e lá estava ela, recebendo convidados, entrevistando personalidades e cantando todas as semanas para os americanos. “Grease” veio coroar o sucesso de Olivia. Além de arrecadar quase US$ 400 milhões nas bilheterias mundiais, a estória de Sandy e Danny também se destaca como a trilha sonora de filme mais vendida de todos os tempos.

Longe do clima dos anos cinqüenta, o próximo projeto de Olivia era mais audacioso. Interpretando uma deusa grega, no caso a da dança, a personagem dela, Kira, desce à Terra com a missão de ajudar um jovem pintor a realizar o seu sonho. O musical “Xanadu”, que conta com a participação de Gene Kelly, não figurou entre os mais vistos nas bilheterias. No entanto, a musa colocaria mais dois sucessos nas paradas: “Xanadu” e “Magic”.

Após uma repaginada no visual e aderindo à onda da aeróbica, Olivia voltou com “Physical” e entraria para o número 1 das paradas mundiais. Só nos Estados Unidos, ficaria por 10 semanas, sendo considerada, na época, a segunda obra a ficar mais tempo nessa posição. A música virou hit e fez com que ela saísse em tour pelo país com ingressos esgotados em todas as cidades por onde passou.

Dois anos depois, em 1985, Olivia anunciou que estava grávida de sua filha Cloe e até 1992 a maternidade foi a sua prioridade. Quando pensou em retornar, a estrela foi acometida por uma notícia daquelas: estava com câncer de mama. Descoberta a doença no início, curou-se e voltou a sorrir. Além deste episódio, Olivia conviveu com a doença quando uma afilhada, ainda criança, faleceu devido a um câncer muito raro.

Influenciada pelos dois episódios, a cantora fundou o “Olivia Newton-John Cancer Center” e sua imagem garante a arrecadação de fundos para mantê-lo. Em 2005, outro drama na vida da estrela: seu companheiro de nove anos, o cinegrafista Patrick Kim McDermott, desapareceu quando pescava na costa da Califórnia. Em um comunicado, após o episódio, Olivia afirma que encontrou força no trabalho. Em 2007, “Grace and Gratitude” chegou às lojas. Recheado de mantras, o trabalho foi uma forma de a estrela mostrar como superou os capítulos tristes de sua história. Em 2008, iluminada e toda sorrisos, a quase sexagenária – e ainda bela – presenteou os fãs com o CD “Olivia Live Hits”, que obteve grande aceitação da crítica e boa vendagem.

Entre idas e vindas, uma coisa é certa: aquela inglesinha que iniciou a sua estrada no country e logo caiu nas graças do pop, marcou sua presença de forma tão intensa, seja na música ou com os seus poucos filmes, que gerações e gerações crescem com a sonoridade do seu nome. De Sandy a Kira, de “Xanadu” a “Sundeless”, Olivia parece eterna.

Veja mais:
Site oficial (em inglês)
Vários vídeos no YouTube
Fã-clube brasileiro (No Yahoo Groups)

Gostou? Veja também:
Comente no Facebook
Comente