Antes de contar um pouco da minha história na Trash, preciso contar como me apaixonei pelas músicas que tocam lá. Tudo culpa da minha irmã. Sou 10 anos mais novo e, quando morávamos juntos, só ela ligava o rádio e só ela escolhia as músicas. Ai de mim se falasse qualquer coisa. Acabei gostando daquele repertório maluco que ela ouvia. Eu, por minha vez, e quando ela deixava, colocava meus discos do Balão Mágico, Xuxa, Sérgio Malandro, ZYB Bom. Foi uma troca de paixões. Uma mistura muito doida. Valeu, loira.

Comecei a freqüentar a Trash no comecinho de abril de 2005. Fui ao aniversário de uma amiga e era a festa do chapéu. Lembro de já ter chegado meio zureta e fui o primeiro da turma a entrar. Quando bati o olho no palco, me recordo de ter olhado pro resto da turma, que estava sendo revistada, e feito sinal de “espirra” com a mão, pra sair fora que eu não tinha gostado. Os outros, que deviam estar piores que eu, resolveram ficar. Foi coisa de primeiro minuto, logo começou a tocar “Bomba” (axé), e como eu sabia um pouquinho dos passos, me aventurei no que considero o meu primeiro passinho trasher. Depois veio Rosana, Wando, Fábio Júnior e o muito mais. Quando vi, já estava dando muita risada e sem querer ir embora.

Próximo passo, subir no palquinho. Até campanha no orkut eu fiz. E um belo dia lá vem o Tio Tonny, com a pulseirinha. Fiquei tímido pra caramba no palco. E desde aquele dia, acreditem, faço coleção das pulseiras que ganho. Devo ser o único, coisa de trasher mesmo.

Foi assim que comecei a freqüentar o cortiço e com o tempo comecei a conhecer pessoas que hoje considero como amigos. Não vou citar nenhum nome aqui pra não ser injusto, graças a Deus tenho muitos amigos lá. E quando um não aparece faz muita falta.

Adoro a Trash, pra mim é a melhor balada de São Paulo. Bateu uma tristeza, só colar no Clube Caravaggio que passa.

Lista com as 3 coisas de que mais gosto:
Meus amigos que conheci lá.
Meus amigos no palquinho.
Meus amigos no palquinho fazendo passinho.

Gostou? Veja também:
Comente no Facebook
Comente