Era uma vez uma garota que sempre andava a esmo. De balada em balada, ela encontrava as mesmas caras fechadas, pessoas meio frias e sempre a reparar se você estava andando na moda ou não.

Certo dia, um grande amigo que trabalhava com ela, a chamou para conhecer uma baladinha meio “diferente”. Ela já havia ouvido falar, mas nunca tinha se interessado muito em ir. Como recebeu o convite, resolveu aceitar.

Chegando naquele local, ela encontrou um cantinho que não parecia ter nada de tão interessante dentro, mas com uma fila gigantesca para poder entrar. E haja paciência! Naquele dia, eles ficaram durante muito tempo naquela fila e quase foram embora sem conhecer o lugar.

Quando entraram, tiveram uma grande surpresa! Um lugar onde tinha certa magia no ar, onde eles voltavam a ser crianças e se divertiram muito com as caras e bocas daquela gente diferente.

Não bastou apenas aquela sexta-feira, tiveram que voltar na semana seguinte, na outra semana também e na outra. Quando esta garota percebeu, ela estava indo todos os dias! Aos poucos ela foi conhecendo aquelas pessoas diferentes e se identificou totalmente. Percebeu que na verdade eles não eram diferentes, e sim que eles eram felizes e que a estranha era ela nos outros lugares. Por fim, acabou encontrando uma segunda casa e uma segunda família.

Lá essa garota cresceu e se tornou esta pessoa que vos fala! Pois é, neste lugar eu chorei, sorri, mas o importante é que emoções eu vivi. E como vivi!

Obrigada, Trash 80´s!

Gostou? Veja também:
Comente no Facebook
Comente