Por Roberta Ribeiro para Trash 80´s

Se na década de 70, a revolução sexual fez com que as mulheres queimassem sutiãs e gritassem por independência diante do machismo, no decênio seguinte elas descobriram que era possível conciliar o feminismo e o delírio por ídolos bonitões, sem que uma coisa interferisse na outra.

Exemplo que ainda faz muita gente suspirar: Fábio Júnior. Não é nenhum deus grego, mas é de deixar de queixo caído. Charmoso como só ele, além de emplacar músicas como “Caça e Caçador”, “Felicidade” e “Quando Gira o Mundo”, ainda atacava de ator. Nos shows, colocava a mulherada em transe, até o momento em que dizia o famoso “Brigadúúú” e terminava o espetáculo.

O mesmo acontecia com o romântico Guilherme Arantes. Sentado ao piano, com seus cachos ao ar condicionado, o cantor enlouquecia a platéia, formada por muitas, mas muitas, mulheres mesmo. “Meu Mundo e Nada Mais”, “Planeta Água” e “Cheia de Charme” enchiam os corações femininos de paixão. E as casas de show de dinheiro.

Lá fora, George Michael – quem diria! – deixava as meninas em polvorosa tão grande ou maior. Antes de assumir publicamente sua homossexualidade, o belo fez muita gente sonhar com “Careless Whisper” ao pé do ouvido. “Freedom” pôs as top models como fãs do astro, que fazia cara de mau e queria mesmo era se ver livre de tanta gente em seu pé.

Outro gringo maravilha: Chris Isaak. Olhos de um azul profundo, topete anos 50 e – ai! – vozeirão de fazer inveja a muito machão por aí. Segundo ele, o amor pode ser um “jogo perverso” (“Wicked Game”). Perverso é a maioria não poder ter um Chris Isaak como namorado até hoje!

Agora, para terminar, na onda cantores-galãs, não tem como não falarmos do “muso”, aquele que faz a Trash inteira ir para as alturas, o rei Sidney Magal. Quem nunca quis ser a “Sandra Rosa Madalena”? Ou dançar “Me Chama que Eu Vou” coladinha nele? Ainda por cima, é simpático e sorri até com os olhos. O amante latino ideal, com todos os méritos.

Eles, e muitos outros, são boas provas de que as mulheres podem e devem ser independentes. Mas que não é preciso deixar morrer os sentimentos por isso. E quer coisa mais gostosa que sonhar acordada com mocinhos queridos, sejam eles famosos ou não?

Gostou? Veja também:
Comente no Facebook
Comente