Por Roberta Ribeiro para Trash 80’s

Filha de cantores muito conhecidos, Aretha Marcos ficou famosa na década de 80 como a protagonista de musicais na Rede Globo. Estrelou “Arca de Noé”, “Pirlimpimpim” e “Pluct Plact Zum”, entre outras obras. Na entrevista abaixo – feita via MSN Messenger – ela fala de sua vida e seus projetos, incluindo o show que fará na Trash 80’s.

Você é filha de dois artistas muito talentosos, Vanusa e Antônio Marcos. Isso a influenciou a seguir o caminho da música também?

Na verdade, o caminho deles influenciou minha vida sem que eu pudesse escolher, porque eu estreei na TV com seis anos, então não foi algo pensado.

Se você pudesse escolher, não teria ido?

Claro que sim. Deus sempre faz tudo direitinho. Mas acredito que ter os pais famosos ajudou muito para eu estar lá. Isso me deixa orgulhosa com relação à caminhada dos meus pais, pois eles vieram do nada. Não tem outros músicos na família. Apesar de que a família é uma salada. Do lado do meu pai ainda tem Paloma, Débora e Lima Duarte. É muita influência artística positiva.


Na década de 80, você foi considerada uma criança prodígio, por ter feito vários especiais para a Rede Globo. Havia muita cobrança?

Sim, principalmente com relação a horários de cursos. E gravações e entrevistas. Era tudo muito puxado para uma criança.

Você não tinha vontade de ter ataques de rebeldia?

Eu tive muito! Mas na “aborrescência”. Quando criança eu só obedecia. Quando adolescente, saí de casa aos 14 anos, com minha própria grana.

E como foi?

Uma barra, porque logo em seguida não fui chamada pra mais nada e a grana acabou. Fui morar em uma vaga na casa de uma senhora evangélica no Rio. O orgulho não me deixou voltar.

Que coragem! Mas, voltando um pouquinho no tempo, como você conciliava a escola com os compromissos profissionais?

No começo deu certo. Estudava de manhã e gravava de tarde até a noite. Depois comecei a faltar muito, porque não conseguia acordar no dia seguinte. Estudei muito pouco, só até a sexta série.

Em algum momento você pensou em desistir e seguir outra carreira? Se não fosse cantora, o que gostaria de ser?

Gostaria de ser psicóloga. E já pensei de desistir da carreira sim. Tenho até carteira assinada como vendedora de loja. Também já trabalhei como assistente de cozinha. Mas aí, começa a doer a alma. Fico feia, engordo.

Mas as pessoas com quem trabalhava não te pediam pra continuar cantando?

Sim, mas às vezes a grana é muito pouca pra perder as noites de sono. E eu tenho uma pequena.

Você tem uma filha?

Sim, ela se chama Mel, tem 8 anos.

Podemos esperar mais uma cantora na família?

Sim, ela já tem três músicas compostas. Você precisa ver.

Será que ela vai ser precoce como a mãe?

Não, porque eu não vou deixar começar na carreira antes dos 14.

Ela já viu os especiais que você fez pra TV?

Sim e foi há pouco tempo. Foi uma super emoção.

Qual ela mais gostou? E qual o que você mais gosta de ter feito?

O preferido dela é “Arca de Noé”. O meu é “Pluct Plact Zum”.

Não te assustava o assédio por ser famosa?
Não, porque a minha mãe sofria mais.

E a Mel, se assusta?

Hoje eu não tenho tanto assédio, então, não. Mas acho que ela já acostumou com a avó, o tio (o cantor Rafael Vanucci, vencedor da segunda edição da “Casa dos Artisitas”).

O que acha do revival dos anos 80?

Acho que na vida é preciso celebrar com alegria o que passou. E será assim. Recordar é viver.

Como está sua carreira atualmente?

Vou lançar, em novembro, um DVD em homenagem à obra de meu pai. Em meu site (www.arethamarcos.com) já há informações. Está muito bonito. Levei sete anos para levantar o dinheiro para fazer do meu jeito, com a orquestra do Bocato.

E qual a sua avaliação do trabalho?

Oito. Por minha causa. Misturei emoções e me preocupei com muitas coisas desnecessárias. Veja bem, eu sou muito exigente. Consegui não chorar, mas desenvolvi uma gastrite que me rendeu uma barriga no vídeo que definitivamente eu não tenho! Só no dia, mas era exatamente nesse dia [da gravação] que eu não podia ficar com um barrigão. Mas tá valendo. Minha vaidade não ficou acabada.


Qual sua expectativa para o show que fará na Trash 80’s?

Fazer as pessoas entrarem num clima total de alegria e de relembrar momentos de suas vidas. Diversão! Num mundo tão sofrido. Vou fazer um pout porri de músicas infantis. Estou muito alegre de fazer esta festa deliciosa. Todos os meus amigos adoram a Trash.

Gostou? Veja também:
Comente no Facebook
3 comentários
  1. por gentileza preciso comprar os cds da areta

    dialog
    nazare socorro comentou em 16 de junho de 2010 às 13:50 Responder
  2. fui ao show de lançamento do cd… amei, ja tenho os dois e ela autografou um deles… estou maravilhada com a garra desta mulher, lendo tua história e conhecendo o pouco e conheci vejo q ela soua a camisa pra estar onde chegou… parabéns Aretha!

    dialog
  3. sou de juazeiro-ba,terra de ivete sangalo,adoro ela.Mas adoro desde criança a familia da cantora vanusa:aretha,amanda e rafael.
    Não perdi nenhum dos musicais da aretha nos anos 80 na globo,tenho os lps das músicas:quem dera e sol e lua.gostaria de manter contato com aretha através do meu email ou tel:(74)3611-5603,vai uma ser uma grande alegria conversar com ela. espero resposta,beijos na alma. mérca…

    dialog

Comente