Por Evandro Santo e Roberta Ribeiro para Trash 80´s

Se a moda feminina dos anos 80 tivesse de ser resumida numa única pessoa, esta poderia ser Madonna. Além de pop star da música, ela sempre se preocupou muito em montar looks que espelhassem sua personalidade forte.

De 1982 a 1985, o visual da diva ficou conhecido como “vagabond chic”. Crucifixos, rendas, lingeries, cabelos rinsados até as pontas e cinto com a inscrição “boy toy” fizeram com que a fama da loira se tornasse inquestionável. Junto com o sucesso, surgiram as “Wannabes”, garotas que imitavam o jeito de se vestir e a atitude da cantora.

Em 1986, começa a revolução no corpo e no estilo da musa, pela primeira vez na carreira. Os cabelos, em louro-platinado, muito curtos. Os penduricalhos somem e a então senhora Sean Penn emagrece oito quilos e vira músculos e osso. “True Blue”, “Who’s That Girl” e “You Can Dance” são dessa fase, que ficou conhecida como “clean Marilyn”. Um clean que beirava o cafona.

Com o fim do casamento com Penn, Madonna chega em 1989 com mais mudanças. A cultura religiosa e a mistura de feminino e masculino tomaram conta do look da diva. Ternos com lingerie, como o de “Express Yourself”, e o famoso sutiã de cones de Jean Paul Gaultier marcam o fim da década de 80. A partir de então, ela passa a se associar a estilistas europeus e se firma como ídolo fashion.

A camaleoa Madonna é prova cabal de que para estar na moda é preciso muito mais que roupas de grife. São necessários muita atitude e muito estilo para não transformar o fashion em banalidade.

Gostou? Veja também:
Comente no Facebook
Um comentário
  1. ela é maravilhosaaaaaaaaaaaaaa

    dialog

Comente