Por Roberta Ribeiro para Trash 80´s

Weird: do inglês, “estranho”. A partir desta informação já é possível começar a fazer algumas deduções a respeito de um humorista muito famoso dos anos 80. “Weird Al” Yancovic ficou célebre por suas paródias de músicas que estavam no topo das paradas mundiais.

Tudo começou em 1979, quando o cantor e compositor ainda atuava como DJ em sua faculdade e arriscou colocar no ar uma paródia de “My Sharona” do The Knack’s, que acabou se tornando “My Bologna” para Yancovic. Esta versão foi parar numa rádio americana e se tornou o primeiro grande sucesso do “Estranho”.

Pouco tempo depois, em 1980, o comediante gravou seu primeiro álbum e surgiu para o mundo. Em suas apresentações iniciais, Al não esqueceu “My Bologna” e ainda tocou outras músicas pra lá de inusitadas, como “Yoda” (versão para “Lola” do The Kinks) e “Another One Rides the Bus”, paródia de “Another One Bites the Dust”, do Queen. Assim começou sua trajetória de sucesso.

Cada vez que as pessoas imaginavam que já tinham visto todo o potencial para comédia, lá vinha “Weird Al” de novo. E assim ele fez paródias que se tornaram clássicos, como “Eat It” (“Beat It”, de Michael Jackson), “Fat” (“Bad”, também de Jackson), “Like a Surgeon” (“Like a Virgin”, de Madonna) e “Girls Just Wanna Have Lunch” (“Girls Just Wanna Have Fun”, de Cyndi Lauper). Letras divertidas e vídeos hilariantes fizeram a fama do humorista.

Com isso, fica fácil entender a “coleção” de discos de ouro e platina que Al ganhou nesses mais de 25 anos de carreira. Sim, porque o sucesso dele não se limitou à década de 80. Em todo este tempo, já vendeu doze milhões de cópias de seus álbuns e foi indicado a nove prêmios Grammy, tendo ganhado três.

A melhor explicação a que se pode chegar no caso de Weird Al Yancovic é que não basta ser “engraçado”. Há que ser inteligente para acompanhar as verdadeiras crônicas que passam em nossa frente todos os dias e torná-las cômicas para quem delas participa.

Gostou? Veja também:
Comente no Facebook
Comente