Soube da existência da Trash 80´s em 2003. Deu uma vontade ENORME de conhecer o lugar em que tocavam as músicas que cresci ouvindo. O lugar cujas fotos eu via em blogs (onde todo mundo parecia estar se divertindo tanto). Assumo que a falta de alguém que me acompanhasse fez com que eu fosse adiando a minha “primeira vez”. (Ai se eu soubesse que eu me divertiria mesmo indo sozinha)

Continuei “vasculhando” o site e os fotologs das pessoas que freqüentavam. O fotolog era tendência, e os blogs caíram no esquecimento.

Finalmente, em 2004, conheci pessoas que freqüentavam a Trash! (per-fei-to!). Foi uma sexta feira,o que fez com que eu quase desistisse de ir, estava cansada. Mas, no mesmo dia, tantos amigos fotologuísticos tinham me chamado pra ir. Não perdi a chance.

Chegando à festa, sonho realizado. Tudo o que eu imaginava era verdade! Era realmente uma grande festa! Cada música era uma lembrança, cada coreografia me divertia e ver as pessoas felizes me fazia bem!

Estava decidido que voltaria mais vezes. A vontade era voltar no dia seguinte, e no seguinte, e no seguinte. E assim foi.. Não é bom passar vontade, não é não, minha gente? Não sendo uma pessoa egoísta, no dia seguinte liguei para uma listinha de amigos e falei: “Temos que ir na Trash”! queria que meus amigos pudessem sentir a mesma alegria que eu senti. Assumo que viciei alguns amigos também.

Conheci pessoas incríveis, algumas eu já conhecia do mundo virtual e ia “conhecendo” pessoalmente, fiz amigos, reencontrei pessoas queridas. Hoje em dia, a Trash é muito mais que uma simples balada. É um lugar em que eu me sinto bem, um lugar em que encontro pessoas incríveis. Sem dúvidas, um lugar de que eu não saio!

Gostou? Veja também:
Comente no Facebook
Comente