Por Larinha “Goonie” para Trash 80´s

…de ir até a padaria mais próxima e comprar um picolé pra se refrescar. Quando o assunto é memórias dos anos oitenta, um dos primeiros temas que vem à tona são as famosas guloseimas. Todo mundo lembra da bala Juquinha, do Dip’n’lik, dos Monstrinhos Creck e das Balas Soft-cuidado-para-não-engolir. Mas e os sorvetes? Não há coisa mais deliciosa do que um sorvete geladinho para abrandar o calor infernal. E a década de 80 estava recheada de surpresas abaixo de zero.

- Cornetto – Talvez um dos jingles mais famosos da época. Era pensar em sorvete e cantarolar “Dá-me um Cornettoooooooo…” Tanto é que ele faz sucesso até hoje, em suas versões mais modernas, do crocante ao pistache.

- Fura-Bolo – Na praia era a sensação. A molecada adorava o sorvete de morango em forma de mão, com um dedo apontado para cima. A língua ficava até rosada, porque o gostoso era se deliciar vagarosamente com a guloseima. Isso é, se o sol de rachar permitisse.

- Chockant – Um dos melhores picolés já inventados. Era de creme, com casquinha de chocolate e amendoim, e recheio cremoso de tangerina. Durou pouco, tanto quanto a nossa década saudosa. Retornou nos anos 90 na versão Sundae, com recheio de morango. Mas pelo visto só eu gostava desse sorvete e novamente sua fabricação foi encerrada. Era irmão-gêmeo do Tablito, que continua firme e forte nos melhores freezers da cidade.

- Calippo – o sorvete preferido das mentes mais poluídas. Vinha dentro de um canudo e era necessário apertar sua extremidade inferior para que o picolé (sem palito) subisse. Quem escolhia esse sorvete era sempre alvo de brincadeiras e piadas maliciosas. Retornou ao mercado rebatizado, mas com o mesmo sabor limão e na versão morango.

- Puxa! – o sorvete que vinha com chiclete no fundo. O mais gostoso era pegar todas as pazinhas de madeira disponíveis no sorveteiro para brincar na areia da praia.

- Ice Pop – o pai do “gelinho”. O líquido colorido vinha em saquinhos plásticos com desenhos de animais. Era só colocar no congelador e escolher o seu bicho favorito. Jacaré, girafa, serpente…

- Raspadinha – sem original de fábrica, quem nunca se lambuzou com o copo cheio de gelo raspado, com muiiiiiiiiita groselha (vitamina Milani – Yahooooo) e leite condensado? Se o ‘tio’ fosse bonzinho, você até ganhava uma dose extra.

- Eski-bon – Tão clássico quanto o Chicabon, nos anos oitenta vinha em uma caixinha de papelão. Era o filho mais novo dos famosos tijolos de meio litro e um litro. No auge do calorzão, o bom mesmo era se deliciar com os irmãos mais velhos, sentada no banco do jardim daquela cidade do interior onde 40º não era força de expressão.

Muitas eram as opções e a dúvida sempre surgia na hora de escolher um sorvete. Mas, no final, a gente acabava mesmo é ficando com o tradicional picolé de frutas e torcia para que o palitinho estivesse premiado. Assim, você poderia partir pro repeteco sem medo de ser feliz.

Gostou? Veja também:
Comente no Facebook
2 comentários
  1. o site e o conteudo estão otimos pena q eu não gosto desse geladinho. poistem gosto de remedio

    dialog
    sandryhellen comentou em 26 de maio de 2010 às 11:53 Responder
  2. Onde vende Ice Pop?

    dialog

Comente