Por Roberta Ribeiro para Trash 80’s

Maquiador e dono de um acervo imenso de roupas 80’s, André Gagliardo entende muito de moda. Nesta conversa, ele fala sobre o revival fashion dos anos 80 e dá dicas preciosas para quem quer estar bem vestida e maquiada.

Trash: Muito se fala sobre um revival dos anos 80 na moda. Quais características da moda atual podem ser consideradas herança dos 80’s?
André: Algumas características são o exagero, grafismos, estampas coloridas, shape, tabela de cores e uma vontade de se adequar a ambientes. Pois quem é contemporâneo pensa em estar confortável, com roupas práticas. Nos anos 80, [as pessoas] adequavam-se mais aos lugares, no famoso “modelo montado”. Se era chic estavam chics, se era largado, idem. Não tinha essa coisa de conforto, era acima de tudo o modelo e estar bem vestido de acordo com a história.

Trash: O exagero faz parte dessas características. Porém, como saber diferenciar o exagero “fashion” do exagero ridículo?
André: O que parece exagero para algumas pessoas pode ser “nada” para outras, o ideal é exagerar dentro de um limite pessoal ligado à atitude de cada um. O importante é o que cada pessoa é para sustentar o exagero.

Trash: Então é necessária uma boa dose também de autoconhecimento. Certo?
André: Exatamente. O que faz parecer ridículo não é a quantidade que está sendo exagerada e, sim, a atitude de quem está exagerando.

Trash: Cores fortes estão presentes nas roupas e maquiagens de inspiração 80’s. Quais combinam mais com cada tom de pele?
André: Se a inspiração é 80′s há uma liberdade para usar e misturar cores. Não acredito em tons de pele, ou que roupas e make tenham que combinar ou se adequar. Por exemplo: vermelho fica bem em negra e em brancas, verde nos olhos também.

Trash: Estilo então volta a ser o mais importante?
André: Sim, sempre.

Trash: Existe alguma característica que você não goste neste revival?
André: O fato de ser revival. Bem poderia ser agora.

Trash: Então não concorda com o termo?
André: Não é isso, é que adoraria estar vivendo essa época, e não o revival!

Trash: Como fã declarado da década, tem alguma coisa que não goste nela?
André: Não. (risos).

Trash: Gosta até das ombreiras?
André: Sempre, muito.

Trash: Mas não fica estranho? Quer dizer, desestrutura o corpo…
André: É um shape antigo, hoje em dia não é comum, por isso parece estranho.

Trash: Cor de rosa por muito tempo foi considerada uma cor que só devia ser usada por crianças. De dois anos para cá, voltou a ser usado. Como utilizar a cor sem parecer com “Penélope Charmosa”?
André: Para não ficar parecida com a Penélope Charmosa basta não usar um look inteiro rosa. O rosa combina com todas as outras cores. Mas é importante ter bom senso, por exemplo, dar importância a um local: boca, blusa, acessório, enfim… Não precisa ser limitado, mas também não precisa ser tudo!

Trash: Dá pra fazer tom sobre tom com rosa ou qualquer outra cor?
André: Sim, o rosa não parece mas é muito fácil de combinar, pode-se, por exemplo, usar dois tons de rosa, com branco, azul ou verde, no mesmo look. Não podemos esquecer que o rosa dos anos 80′s não é rosa bebê.

Trash: Cor-de-rosa choque?
André: Sim, muito, fúcsia, coisas assim.

Trash: E bom senso, não?
André: Também, mas não muito, afinal estamos falando de 80′s

Trash: As mulheres foram acostumadas a usarem batons claros, quase tom de boca o tempo inteiro. Agora, as cores voltaram. Alguma dica para usar batom colorido sem tomar um susto ao olhar no espelho?
André: Na verdade, criou-se um mito nos anos 90 de usar ou olhos marcados ou boca, nunca os dois. Só que a maquiagem, não só nos anos 80, foi usada nos olhos e na boca, sempre… Estamos acostumados com o que é mais recente, por isso achamos over. Adoro olhos marcados com boca colorida.

Trash: Mas para quem não está acostumada a usar batons coloridos, é um choque. Alguma dica para acostumar?
André: É legal usar em casa, ou ir aos poucos. Tirar o gloss transparente da bolsa também ajuda.

Trash: E na moda masculina, quais são as heranças dos anos 80? Alguma chance das gravatas de crochê voltarem às vitrines?
André: Há muitas heranças, só que eu considero o homem atual meio tímido pro modelão. Se trocassem os sapatos caramelos por uma bota preta simples (nem precisa ser uma superbota) já ajudaria bastante. As calças, então! É tão simples comprar calças sequinhas e eles insistem nas bocas de sino.

Trash: Algum homem famoso que tenha o suficiente para se vestir 80′s?
André: Supla (risos). Acho que não existem muitos 80’s entre os famosos, mas já imaginou o Reinaldo Gianecchini de legging e All Star? As blusas do Tonyy (um dos criadores e DJ da Trash 80’s) são incríveis!

Trash: Qual o modelo 80’s ideal para ir a Trash?
André: Meninos: viseira, All Star, calça sequinha tipo rock, camisetas coloridas, camisas estampadas tipo Tonyy, camisetas de bandas e até faixa no cabelo.
Meninas: legging sempre! Salto, make e brilho! Ou All Star para um look mais verão e esportivo. Incluir polainas. E rabo de lado. (risos)

Trash: O que não combina com a Trash de jeito nenhum?
André: Mau humor, baixo astral e simplicidade no modelão. Ah, sapato caramelo também!

Gostou? Veja também:
Comente no Facebook
Comente