Falar da Trash 80’s já é difícil, escrever então… Bom, vamos lá…

Em 2002 eu já tinha escutado falar de uma festa onde só tocavam músicas dos anos 80… Pirei, pois sou fanático por coisas dessa época, músicas, brinquedos, desenhos, enfim, super alucinado… Mas não cheguei a ir pois morava e trabalhava no litoral.

Um tempo depois, comecei a trabalhar aqui em São Paulo. Foi quando chamei uma prima pra ir à Trash comigo. Lembro que a minha primeira vez na foi quando a festa completou um ano no Caravaggio. Falei pra Cynthia, minha prima “Vamos, vai ter show do Brazilian Genghis Khan”, grupo que eu adoro. Chegamos lá a casa ainda estava vazia, mas as músicas já estavam me deixando arrepiado… De repente a casa começou a lotar. Nossa, foi o inicio de tudo. Comecei a surtar escutando aquelas músicas, quando tocou He-man do Trem da Alegria, depois Superfantástico do Balão Mágico… Logo em seguida o show do Genghis Khan, onde eles cantaram nada mais nada menos que Comer Comer… Foi aí que pirei de vez!

Voltei poucas vezes com meus primos. A maioria no Hotel Cambridge. Mas eu queria mais, mais e mais, queria ir sempre… Enfim coloquei na cabeça, chamava meus amigos, mas eles sempre viravam e falavam “ Ai, músicas dos anos 80, não vai rolar” e eu ficando cada vez mais ansioso pra voltar naquela festa. Foi quando resolvi, “Vou sozinho” e foi o que fiz. Comecei a freqüentar a Trash 80’s no inicio deste ano. Comecei a viciar, mas é um vicio muito bom… E não me arrependo. Lá fiz grandes amigos… Muitos mesmo…E pretendo fazer muitos mais…

Hoje sou um verdadeiro fanático pela Trash, fico super mal-humorado nos finais de semana que não vou pra lá… E também já nem me preocupo em procurar companhia pra ir comigo, pois sei que vou encontrar muitas pessoas bacanas. Na Trash realmente me sinto em casa… Fico super à vontade, em nenhum balada me sinto tão bem assim, uma energia incrível… A alegria está estampada no rosto de cada uma das pessoas ali presentes…

Fora que a Trash faz coisas que ninguém faz por você… Ver o Fofão, o Toby do Balão Mágico e o Luciano do Trem no palquinho foi o melhor…. E os clipes? Surto com cada música da minha infância, quando toca. Quero agradecer pela alegria que essa festa tem dado a todos que a freqüentam, em especial a mim, claro! Cada vez que entro lá, parece que entro no túnel do tempo e volto para os anos oitenta…

Enfim posso dizer que esta é a melhor balada de São Paulo… Sem dúvidas, a melhor.. Quem não conhece a TRASH 80’S tá esperando o quê? A melhor casa de Sampa, com os melhores DJs, que arrasam cada vez mais…
Hoje as pessoas nem perguntam se eu vou pra balada, perguntam se eu vou pra Trash…

Minhas músicas preferidas: “O Amor e o Poder” da Rosana, “He-Man” e “Thundercats” do Trem da Alegria, “Superfantástico” do Balão Mágico e “Dragostea Din Tei” do O-Zone.

Gostou? Veja também:
Comente no Facebook
Comente