Durante a semana que antecipava a “estréia” de uma certa festa no Cambridge, meu amigo Mark tinha me mostrado um flyer que anunciava uma festa chamada Trash 80′s. Quando olhei pro flyer pensei “meu querido Deus, o que será isso”.

Até que chegou o dia… E que dia… Nunca me esqueço que ao entrar no Hotel Cambridge, tive uma sensação imediata de tele-transportação back to the 80′s. Quando me dei conta estava pulando e dançando como poucas vezes tinha feito em festas ou casas noturnas.

Imaginem: como eu não iria pular ao som de Trem da Alegria, Balão Mágico, Harmony Cats, Metrô, Polegar e Mara, entre outros “deuses”? Sei que no dia seguinte, liguei pra alguns amigos e comentei sobre a festa. Eles me falavam no telefone “Nossa, Rafa, você é louco de tudo, essa festa é a sua cara”. Mal eles sabiam que a minha identificação com a festa tinha sido muito além da minha loucura, eu estava possuído pela sensação de ser criança outra vez, de conhecer pessoas legais e a festa no geral.

O tempo foi passando e cada vez mais fui me apaixonando e amando a festa. O mais bacana da Trash é que se você for todas as sextas-feiras ou sábados seguidos do mês, você sempre vai se surpreender com a discotecagem dos super-heróis da nostalgia: Tonyy, Wander, Rico e Eneas.

As festas que mais me marcaram na Trash 80′s na minha opinião foram

“SBTrash” e “Trash É Só Refresco”. Nessa última, eu e minha amiga

Zizi tivemos a oportunidade de discotecar no templo; palavra certa pra esse dia: E.M.O.C.I.O.N.A.N.T.E!!

As músicas que mais gosto da festa são:

Ti-ti-ti (Metrô)

Foi assim (Mara Maravilha)

A Roda (Sarajane)

Se Namora (Balão Mágico)

Piuí Abacaxi (Trem da Alegria)

Felicidade-Margarida (Harmony Cats)

É Bom para o Moral (Rita Cadillac)

Pra quem ainda não conhece a poderosa máquina back to the 80′s, só uma frase: É pra ontem!

O que marcou nos anos 80:

Armação Ilimitada: Putz, isso pra mim era fantástico… Adorava os

surfistas Juba e Lula na profissão de bicos, isso claro depois do surf.

O garoto Bacana também foi uma perfeita lenda, ou melhor dizendo o mais normal de todos. Personagens do seriado: Juba, Lula, Zelda Scott, Chefe, Bacana, Black Boy.

Gigi Anhelli: Apresentava e contava histórias no Programa Bambalalão (TV Cultura), que diga-se de passagem, um dos melhores programas para a criançada oitentista. Sem dúvidas, Gigi tinha um talento incrível e um feeling para crianças incomparável.

Fofão: Esse querido ser vindo da Fofolândia teve sua melhor estada em nosso planeta na Rede Bandeirantes nos anos 80, chegou a lançar seu boneco que foi um grande brinquedo para uns e motivo de medo para outros. Fofão, apareça no Templo!

Gostou? Veja também:
Comente no Facebook
Comente