O que falar da Trash 80′s?! A primeira vez que ouvi falar da festa eu não acreditava na possibilidade de algo deste tipo existir. Afinal uma festa que só toca “hits populares” dos anos 80 e num lugar um tanto inusitado – o Bar do Hotel Cambrigde.

De tanto duvidar acabei nunca tendo o prazer de ir a nenhuma festa na época do Hotel e o tempo passou até que em 2003 ouvi falar que haviam se mudado para um bar na Álvaro de Carvalho. Depois de navegar no site e ouvir a Rádio Trash, marquei com um amigo meu e fomos nós para o Caravaggio. Desde a entrada já fui me apaixonando pelo lugar: lousinha na entrada escrito a giz o “cardápio” da festa do dia, cartazes com avisos anti preconceito e um “staff” atencioso.

Já dentro fiquei perplexo com a sessão de lentas e fui cada vez mais entrando no clima da festa e ao mesmo tendo cada vez mais envolvido, apaixonado pela Trash. Sou DJ informal e nas minhas festas há alguns anos sempre tocava algumas músicas do tipo, mais eram poucas e a aceitação nem sempre boa. Daí me deparo com um lugar onde grandes ”sucessos” dos anos 80 são tocados e o povo todo canta, dança e se diverte de verdade.

O slogam de que a “Trash é diversão garantida!” é uma verdade máxima, pois desde a primeira vez que fui sempre que posso retorno e saio “quebrado” de tanto dançar e de alma renovada!!!

Meus artistas trash preferidos:

Sidney Magal – desde muito pequeno quando eu via o Magal no Chacrinha, eu corria para frente da TV e começava a imitá-lo – me tornei fã dele. Depois de muitos anos trabalhei indiretamente para ele e pude conhecer o ser humano além do artista. Me tornei ainda mais fã e acho que músicas como “Sandra Rosa Madalena”, “Se Te Agarro Com Outro Te Mato” e “O Meu Sangue Ferve Por Você” são canções para toda a eternidade.
Mister Sam – deste sou fã por que afinal de contas foi ele quem “apresentou” para o Brasil inteiro artistas como o Magal, a Gretchen, a Rita Cadillac e até o Sérgio Mallandro (versão cantor).

Biafra – admiro muito este cara pela interpretação que ele dava para as boas letras que ele e seus parceiros compunham; inclusive as suas músicas marcaram minha vida e me emocionam até hoje.

Gostou? Veja também:
Comente no Facebook
Comente