Por Ligia Helena para Trash 80′s

Georgios Kyriatou Panayioutou, ou George Michael, nasceu em 25 de junho de 1963, em Bushey, subúrbio de Londres, na Inglaterra. Sempre demonstrou ter muito talento para a música, e na adolescência foi membro de diversas bandas que formava com amigos e colegas de escola. Aos 17 anos compôs aquele que seria um de seus maiores sucessos nos anos 80: “Careless Whisper”.

Em 1981 juntou-se ao amigo de colégio Andrew Ridgeley, com quem já havia trabalhado na banda “The Executive”, e formou seu primeiro projeto musical que deu certo: a dupla “Wham!”.

O primeiro single, “Wham Rap!”, alcançou relativo sucesso, mas foi com “Young Guns (Go For It!)” que o Wham! conquistou o top 10 da Inglaterra. Considerados por muitos como os precursores das bandas de garotos que tomaram conta do cenário musical no final dos anos 80 e início dos anos 90, a dupla lançou 3 discos, com hits como “Wake Me Up Before You Go-Go”, “Careless Whisper” e Different Corner”. Em 1986 a banda se desfez, e George Michael seguiu em carreira solo.

Em 1987, lança o álbum “Faith”. Das 11 faixas que compunham o disco, 5 tornaram-se sucessos mundiais: “One More Try”, “Kissing a Fool”, “Faith”, “Father Figure” e “I Want Your Sex”. O disco seguia a fórmula já consagrada pelo Wham!: baladas românticas e pop dançante. George Michael, porém, não ficou satisfeito apenas com o êxito comercial. Resolveu dar uma guinada na carreira ao lançar o disco “Listen Without Prejudice, vol. 1”.

O disco lançado em 1990 era mais introspectivo e pessoal. George Michael expunha seus sentimentos e tentava desassociar sua imagem do garoto que tocava guitarra rebolando e vestindo jaqueta de couro. A ruptura aconteceu em Freedom ’90. O cantor diz adeus ao passado, queima a jaqueta que usou no clipe de “Faith” e assume uma nova postura em sua carreira.

Esta tal nova postura chegou junto com a década de 90. Encontramos um George Michael mais político e crítico, que debocha da sociedade conservadora na música “Let’s Go Outside”, convocando os gays para “saírem do armário” e assumirem sua homossexualidade como ele mesmo fez, ou então afirmando que o primeiro-ministro britânico Tony Blair é o “cachorrinho” de George Bush, presidente dos EUA no videoclipe “Shoot the Dog”.

Seu mais recente lançamento, “Patience”, em nada lembra o Wham! ou “Faith”. George Michael agora é um cantor sério. Mais sóbria e elegante, sua obra ganhou em conteúdo e consistência, mas perdeu o clima de diversão descompromissada e espontânea que caracterizava o Wham! e o início de sua carreira solo. Para os fãs antigos, resta a lembrança.

Gostou? Veja também:
Comente no Facebook
Comente