Por Lígia Helena para Trash 80´s

Eles animaram nossa infância nos anos 80, mas não juntos: pertenciam a grupos diferentes, de crianças bonitinhas que encantavam programas de auditório e gravavam músicas com grandes nomes da MPB. Vimerson Cavanila era do Balão Mágico, e Luciano Nassyn, do Trem da Alegria. Mais fácil dizer que um era o Tob, e o outro, o Lu do Trem.

A Trash reúne finalmente os dois no mesmo palco, participando de um show especial da dupla Massita e Uras. Mas antes do encontro “pessoal”, promovemos um encontro “virtual”. Confira as perguntas que Luciano fez para Tob, e Tob para Luciano:

TOB DO BALÃO PERGUNTA PARA LU DO TREM

Tob: Quais as melhores e piores lembranças que você guarda da época do Trem?

Lu: Eu sempre tive as lembranças boas dos shows e dos hotéis que ficávamos nas cidades. Era muito bom… a única lembrança triste foi de uma briga com o Bill.

Tob: O que você fez depois do fim da banda? Quais seus planos para o futuro?

Lu: Eu trabalhei em outros projetos, como vendas, confecção, mas nunca deixei a música por completo. Deixei sim de estudar e coisa e tal, mas voltei logo que foi possível. E o projeto pro futuro a Deus pertence. Estamos fazendo nosso trabalho em casas noturnas e escolhendo repertório para um CD.

Tob: Você mantém contato com o pessoal do Trem da Alegria e que trabalhava com vocês na época?

Lu: Sim, falo muito com a Vanessa, pelo MSN. Com a Amanda eu falei pelo celular um tempo atrás. O Bill mudou e eu tenho o e-mail dele, mas ainda não tive tempo de escrever. A Patrícia está em Londres, e eu não tive mais contato com ela e nem com o Rubinho. Eu e o Rick Bueno nos encontramos algumas vezes nos shows da Pop Up, banda da qual eu faço parte, e até fizemos algumas músicas do Trem juntos.

Tob: Existe algum tipo de cobrança das pessoas que te encontram e sabem que você é o Luciano do Trem? Como é a reação das pessoas?

Lu: Na maioria dos casos é muito boa a reação das pessoas. Cobrança sempre existe, mesmo porque no Brasil, se você não faz sucesso, é muito difícil o seu trabalho ser reconhecido, mas quando você já esteve no auge e não tem uma nova oportunidade de mostrar o que faz atualmente, a cobrança é dobrada.

Tob: Se você pudesse mudar algo de seu passado no Trem, o que mudaria?

Lu: Eu teria ficado mais tempo por lá (risos).

LU DO TREM PERGUNTA PARA TOB DO BALÃO

Lu: Como foi sair de um grupo infantil que fez tanto sucesso na década de 80?

Tob: Na época não foi um choque para mim não, mas depois, em longo prazo, eu senti o baque. A gravadora tinha razão em me tirar do grupo porque a minha voz já estava mudando e eu era maior que as outras crianças. Para amenizar minha saída, ainda lançaram um compacto simples comigo solo. No fim das contas a gravadora chegou a conclusão que eu poderia ter gravado mais um disco com o Balão, mas aí eu já havia saído.

Lu: O que você fez depois de sua saída do Balão Mágico?

Tob: Continuei meus estudos, e me formei na faculdade de Rádio e TV. Aí fui estagiar em TV, na Rede Bandeirantes, no programa Esporte Total. Fui produtor do programa Supermarket e depois trabalhei em uma produtora de TV independente. Nos últimos anos descobri o teatro, e atualmente trabalho com o Antunes Filho no CPT, estou em cartaz com a peça O Canto de Gregório.

Lu:
O que você acha da indústria fonográfica atualmente?

Tob: Estou afastado da indústria fonográfica, não tenho muito conhecimento de como as coisas estão atualmente…

Lu: Você casou? Tem filhos?

Tob: Não casei, nem tive filhos ainda.

Lu: Qual estilo musical você adaptaria para um novo trabalho?

Tob: Como não componho, gostaria de interpretar músicas e fazer versões para clássicos do pop rock romântico. Gosto também de coisas bem românticas mesmo, como Roberto Carlos, violinos…

Gostou? Veja também:
Comente no Facebook
Um comentário
  1. Olá meu nome é viviane sou muito fã do trem da alegria adoro e gostaria muito de falar que juninho bil e luciano vão fazer aniversário no dia 07-07 então gostaria de saber se não podem chamar eles para uma entrevista por favor sou muito fã. Porém eu como fã adoro tb os outros integrants Patricia Rick não seria melhor convidar todos para uma entrevista? Tenho eles no orkut mais eu queria mesmo ve-los nos programas de rádio que divulgam as músicas dos anos 80 e então topam fazem uma homenagem para eles e se quizerem só me respondam que eu passo para eles. Obrigada!!

    dialog
    viviane pontes comentou em 2 de julho de 2010 às 19:36 Responder

Comente