Arquivo do mês: maio 2003

Em maio a Trash 80′s comemora 1 ano de diversão! Nada melhor do que prestigiar a “prata da casa”, e chamar vários trashers para assumir a cabine da festa. Mas é só por uma hora! Os DJs residentes não abrem mão do melhor do pior dos anos 80 e prometem, como sempre, garantir a animação da noite.
E num mês especial como esse, haverá também uma edição extra do dia 16 (sexta-feira) com o show de retorno do grupo Brazilian Genghis Khan ! No mesmo dia, lançamento oficial do site da Trash 80′s. Haja fôlego…

03/5 – Brincando na Trash
DJs convidados: Iberê e Bruno
Nos anos 80′s Iberê e Bruno estavam nas fraldas ainda. A dupla faz parte da nova geração da Trash e, na noite que será dedicada as cantigas de roda e programas infantis, nada melhor que dois guris sapecas para assumirem o comando da festa.

10/5 – Trash Sedução
DJ convidado: Álvaro “Manny” Leme
Jornalista e dublê de manicure, Manny passou a frequentar o cortiço no fim do ano passado e logo virou parte da família . Ele só falta quando perde o último ônibus ou quando aparece algum cliente importante antes do salão fechar . De Fábio Junior a Gretchen é o que ele promete tocar dentro do que de mais sedutor se ouviu nos anos 80 !

16/5 – 1 ano de Trash 80′s!
Show: Brazilian Genghis Khan
Comemorando numa edição extra e em alto estilo, a Trash 80′s orgulhosamente apresenta o show de retorno do grupo Brazilian Genghis Khan, após 10 anos longe dos palcos. Apenas 400 ingressos estarão disponíveis para essa noite, que também contará com a presença do DJ “quase” residente Rico Suave.

17/5 – Trash nas Estrelas – DJs convidados : Gigi & Zeezo
A Trash 80′s já presenciou o nascimento de vários relacionamentos tórridos. O casal Gigi & Zeezo se uniu numa dessas noites no ano passado e não desgrudou mais. Como madrinha, a Trash 80′s convida os pombinhos para debutar como DJs por uma noite. Mas só por uma hora, porque os DJs residentes, Eneas Neto & Tonyy, montarão um set espacial, com vários temas kitsch de séries de ficção científica.

24/5 – Karaokê Trash
DJs convidados : Luciano & Bernard
Assim como Batman & Robin, além de inseparáveis, eles também usam roupinhas meio esquisitas. Luciano & Bernard são um bom exemplo de frequentadores que já viraram lenda na Trash 80′s ! Além da apresentação dos ” ocozeiros ” , um karaokê especialmente montado no palco do cortiço vai mostrar todo o talento (?) de alguns de nossos seletos frequentadores em apresentações relâmpago.

31/5 – Tributo a Michael Jackson
DJ convidado : Eduardo “Negão” Silva
Edu “Negão” e Michael Jackson são figurinhas carimbadas no coração dos frequentadores da Trash 80′s. Enquanto o ex-indie, ex-caipira e ex-comungado apresenta seu set misterioso, o palco da festa vai ser preparado para um típico concurso de sósias do “rei do pop”, com direito a juri que elegerá o melhor. Vai para o trono ou não vai?

Eu sou um ser de natureza festeira… Mas quando conheci a Trash estava numa fase “Workaholic do Mal”, metida num projeto sem fim… Trabalhava até 2:00 da manha pelo menos 2 vezes por semana e nos outros dias saía em torno de 23:00 hs. Meus finais de semana estavam resumidos a vídeo e sono… muito sono… Não queria saber de nada, além disso… O Cleiton estava “morando” em casa porque vovó viaja muito e ai… Bom…Seu Cleiton que andava vadiando na Internet e encontrou o site da festa, passou então a me pentelhar pra conhecer o tal lugar…

Impraticável… Não estava a fim de ficar mais cansada, perdendo noites de sono… Ignorei seus apelos na cara dura… Quando terminou o maldito projeto, meu aniversário se aproximava (e nosso aniversário de 4 anos de namoro, que é no mesmo dia), resolvi então procurar um local legal pra comemorar. Entrei no site, nas fotos, nos links… Pronto já me empolguei.

Entrei na lista e fiquei quietinha… Sem contar pra ele, voyer mesmo… Havia resolvido fazer uma surpresa e comemorar meu/nosso niver lá… Pra minha surpresa o Cleiton havia mandado váaarriiaass mensagens choramingando que eu não gostava do lado Trash dele. Blá blá blá blá . Como choraminga! Pensei: “ele vai adorar a surpresa”.

No final das contas descobri que o seu Creison andava almoçando e emprestando Cd´s por ai.. Ciumenta que sou resolvi conhecer o tal “Cortiço” só de raiva. Fui em uma sexta acompanhada de uma fiel escudeira, a Juliana (hoje viciada como eu) disposta à decepção.

Que nada… O vírus trashento caiu no sangue e num processo irreversível amei o local!!!
Dancei tanto que no dia seguinte tive um “Coma Muscular” – não andava, estava rouca, com um sorriso besta na cara ouvindo o Cleiton dizer: “Tá vendo, não disse que era legal?”.

Depois disso tudo foi muito intenso, quando percebi estava comprando pijamas pra uma festa, meia arrastão pra outra, conhecendo um montão de gente especial… Danou-se…

Hoje, 3 meses depois, parece que sempre estive neste lugar… Parece o salão de festas do prédio onde eu morava… Onde aconteceram as melhores festinhas da minha vida… Onde volta e meia estava com a minha “turma”. Onde sempre me senti em casa.

E eu devo tudo isso ao meu Lindinho… Por isso é que eu amo tanto este menino!!

Uma festa, Dois Pares e um Trio de Trashers queridos:

Trash Chacrinha:
Caraca o que foi aquilo…
Lembro de eu estar choramingando pra Mama Sapaca que tinha um sonho secreto de ser Chacrete e Paquita, mas que maiô não rolava devido minha Lateralidade… Depois lembro dela me dizendo que o maiô tinha sido abolido – me joguei…. E hoje não consigo me lembrar de ter me divertido tanto nos últimos 4 anos.. no mínimo… Foi tudo!!!

Ana Cravo e Lulux – Eu adoro estas duas. Uma é a fofura em pessoa e a outra é a personificação do escracho – Duas novas, verdadeiras e queridíssimas amigas.

Sra Spaca e Mr Farofa – O prefeito e a 1° dama são casal mais tudo a ver que eu conheço… Quando eu crescer quero ser que nem que eles!!!

Larinha, Fê Ruça e Wander – Fala pra Dedéia se existe coisinha mais querida que estes três… Crianças grandes como eu!! Preciso aproveitar pra dizer que adoro vcs!!!


Por Vanessa “Pandora” Roeder.

Não tem jeito. Quando eu penso em Cultura Trash, eu penso em anos 80.
E quando eu penso em anos 80, o que eu mais lembro, além dos penteados bizarros, das roupas de lycra em cores berrantes e do gel New Wave com glitter, são as apresentadoras de programas infantis.
Na verdade, elas condensam tudo o que eu lembro dos anos 80 – afinal de contas, elas usavam os tais penteados bizarros, as roupas de lycra em cores berrantes, e sim, o maldito gel New Wave que minha mãe nunca quis me dar sabe-se lá qual o motivo.

O fato é que, tendo nascido em 1978, passei a minha infância na década que mais produziu apresentadores para este fim. É só parar pra pensar e lembrar destas celebridades:

Xuxa
Era (e ainda é) a rainha suprema e magnânima dos “baixinhos”. Gilda está para as divas cinematográficas assim como a Xuxa está para os programas infantis. Começou na TV Manchete com o Clube da Criança, mas foi com o Xou da Xuxa na Globo, que ficou realmente popular, fazendo com que surgissem uma tropa de meninas usando as “xuxinhas” no cabelo. A Xuxa era uma Barbie, a boneca preferida das meninas, vestida de uma maneira um pouco menos estrupiada que a Madonna da época (outro ícone dos 80’ s). Hoje em dia, anda meio decadente. Mas, nos áureos tempos, qual menina não queria ser a Xuxa e usar aquelas botas brancas que chegavam até na coxa? Ou queria que a mãe fizesse sua inscrição para o concurso de Paquita? Se você disser que “não” está mentindo.

Mara
Tamanho foi o sucesso da Xuxa, que o SBT tratou de arranjar uma apresentadora rapidinho. Resolveu esquecer o padrão americano para apresentadora infantil, e apostou num produto genuinamente nacional – uma morena, baiana, que gostava de chamar a criançada de “curumim”. Ela mesma cantava que era uma “índia, filha da lua e filha do sol”. A Mara Maravilha tinha o seu lado rock star. Namorava meninos das Boy Bands nacionais mais populares da época. Lembra do Marcelo do Dominó? E ela gostava de dar assunto pras revistas de fofoca. Ela posou nua para a revista Playboy e divulgou a revista no programa infantil, tapando as partes mais… errr… privadas com as pontas dos dedos.
No geral, a Mara alcançou popularidade. Mas ela sempre foi a segunda. Ela usava roupas parecidas, mas não era a Xuxa. O cenário do programa era parecido, mas não era o da loira. Acho que na verdade, passou a vida inteira tentando superar essa sina de ser “quase” a Xuxa.

Angélica
A TV Manchete sacou com muito mais rapidez que o negócio era investir em apresentadoras loiras. Por isso ela chamou a Angélica pra capitanear o Clube da Criança no lugar da Xuxa. Sendo quase uma criança na época, o programa deixou de lado o jeito “irmã mais velha” de apresentar e passou a ter um caráter mais de “turminha”. A Angélica era loira, mas não virou rainha, apesar de ter até apresentado um programa na Globo. Atua até hoje, agora em programações voltadas para adolescentes. E o que todo mundo lembra da dita? A manchinha na perna. Só não me perguntem se é na esquerda ou na direita.

Mariane
Ela era loira pra todos os efeitos. Foi estepe da Symoni no programa “Do-Ré-Mi-Fá-Sol-Lá Symoni”, Que virou “Do-Ré-Mi com Mariane”. O que aconteceu com ela? Sumiu.

Lucinha Lins
Sim, a atriz dos Saltimbancos também foi apresentadora de programa infantil – e ainda arrisco dizer que foi o programa com o melhor nome da história dos programas infantis – era o “Lupu Limpim Clapá Topo”. Com uma veia muito mais teatral que os anteriores, ela comandava o programa ao lado de Cláudio Tovar, seu marido na época. Quase ninguém lembra, mas acho que toda criança que venceu o desafio de falar o nome do programa não esquece da Lucinha.

Seja lá o fim que levaram, as apresentadoras de programas infantis marcaram história. E não, não se fazem mais apresentadoras de programas infantis como nos anos 80.

“… também quero viajar neste balão”

Talvez essa seria a forma mais adequada de começar a falar sobre como começaram a ir na Trash 80′s. Vamos à famosa historinha: André sempre foi enlouquecido por essa década, conseqüentemente ela já fazia parte de seu cotidiano. Então com o passar do tempo descobriram, via programação noturna de um site, sobre uma festa no centro que tocava música dos anos oitenta… Enfim… Surge o primeiro interesse pelo lugar… Alguns dias depois, e isso parece até coisa de destino, André foi trabalhar em Brasília e uma das modelos contou que tinha ido à festa, que era incrível e todos os elogios que sempre fazem sobre a tal festa… Quando chegou a informação era exatamente essa: “precisamos ir a esse lugar!” No começo Jottinha fez carão… Mas enfim foram de encontro ao PRIMEIRO DIA, se divertiram, André às avessas e Jottinha meio chato, odiou a lotação, pessoas passando, pulando, irritava, e André, praticamente no céu. Então surge a grande proposta: “vamos no próximo sábado de novo!” Foram e finalmente Jottinha começa a gostar do lugar. Depois disso foi só alegria! Jottinha recebeu um comentário da queridíssima Adriana Spaca em seu fotolog e fuçando nos favoritos dela, logo caíram nos fotologs de todos e acabaram entrando na lista também. Primeiro Jottinha, depois André aderiu aos internautas trashers. Então curtiram e curtiram cada vez mais esses momentos junto aos novos amigos. Sendo que por fim, viraram trashers de verdade inclusive networks… onde acabaram chamando pra trabalhar com eles duas trashers também conhecidinhas, Chiara e Lygia. Enfim… é isso!

Musicas e ídolos:

Jottinha:
Metrô – Sândalo de dandy
Perla – pequinina
Metrô – beat acelerado

André:
Ronaldo Resedá – Marron Glacê
Fevers – Elas por elas
Gang 90 e as absurdetes – Nosso louco amor
Infantis todas.