Por Trash 80´s

Moda é uma coisa instável, mutante. O que é bonito hoje não demora muito e fica absurdamente feio a ponto de olharmos esquisito para quem se atreve a vestir o que é considerado “demodê”. Tem coisa mais trash que isso? Claro que não. Um dia foi moda usar a sandalinha da Xuxa, hoje existe a da Sandy, da Eliana – Xuxa é coisa ultrapassada… Um dia foi legal sair por aí com adesivo colorido colado no tênis. Uma época foi “cool” usar tules no cabelo imitando a Madonna. A calça boca de sino já foi ressuscitada uma porção de vezes e agora é brega de novo. A “Alpargata” já foi mania, assim como o batom “Boka-Loka” e o gel “New Wave” com purpurinas coloridas. Enfim, veja aí abaixo se você se identifica com as coisas que já foram moda um dia:

Saia balonê – Era legal e bacana que as mocinhas “antenadas” no mundo fashion andassem por aí desfilando sainhas que mais pareciam aquelas bolas gigantes que antes vendiam nos parques. Ridículo, porém fazia a felicidade de quem era considerada “tábua” – ajudava a disfarçar e bastante…

Mangas bufantes – Não existia baile de formatura ou catequese em que não aparecessem dezenas de meninas exibindo ombros gigantes. O vestido não estava completo enquanto a costureira não aumentasse o máximo possível a manga do vestido da formanda. Quanto mais bufante melhor, este era o lema!

Calça bag ou semi-bag – Era feia mas estava na moda. Isso bastava para que todo mundo usasse. O interessante é que havia todo um ritual do diálogo que rolava entre as pessoas em relação à tal calça bag: “Calça bag ou semi-bag esta sua?” Daí a pessoa respondia… Como a semi- bag veio depois e era novidade, ninguém respondia que a calça que estava usando era simplesmente a “bag”, a resposta sempre era semi-bag, claro…

Vestido Trapézio – É gente, existiu um dia em que foi chique andar por aí parecendo uma capa de botijão de gás. As mocinhas adoravam usar seus vestidos trapézios floridinhos e ostentá-los a quem não os tinha…

Roupa de cores fluorescentes – Atire a primeira pedra quem um dia não ousou sair de casa vestido com algo verde-limão, por exemplo. Sim teve um dia que isso foi legal. Eu mesma tinha uma blusinha frente única desta cor que quando eu vestia me achava a “última bolacha do pacote”…

Tênis Le Cheval – Houve um tempo em que quem não tinha um tênis Lê Cheval era considerado “nada”. Sim, isso mesmo: um nada. O legal e na moda era as meninas terem Lê Cheval cor de rosa (não importava se de cano alto ou baixo) e os meninos terem o azul.

Relógio de 7 pulseiras – Quem é que não lembra dos famosos relógios da Champion que nos permitiam combiná-los com todas as roupas que tínhamos no guarda-roupa? Eu ganhei um de Natal mas fiquei frustrada quando percebi que não tinha nada fluorescente. Com que cor de pulseira eu poderia usar a minha blusinha verde-limão afinal?

Saias de lambada – Na época em que a lambada virou febre em nosso país, não demorou muito para que as roupas que os dançarinos usavam virassem mania. Eis que surge a “saia de lambada”. Somente as mocinhas mais corajosas entraram nesta moda. Se a saia não fosse rodada o suficiente para que a bunda aparecesse quando elas dançassem, seria automaticamente abandonada no fundo do armário.

Ki-chute – Não existia menino que não tivesse o famoso e popularesco Ki-chute. Jogar bola era com ele, brincar na rua também. Aliás as mães já falavam antes dos moleques saírem de casa: “ô menino, não vai com este sapato aí não porque é de sair, calça o Ki-chute mesmo!” – e o menino obedecia…

Aguardem que logo logo aquela roupinha que você adora vai ser motivo de risada e usada como exemplo de algum texto chato sobre coisas bregas.

Gostou? Veja também:
Comente no Facebook
Comente