Por Trash 80´s

Eduardo Reis e Carlos Alberto de Oliveira, respectivamente o Atchim e o Espirro, sempre estiveram ligados ao meio artístico. Espirro, filho de ator, desde os cinco anos acompanhava seu pai nas gravações de programas das redes Record e Tupi. Claro que seria impossível que ele ficasse imune a virar um artista também, mesmo que mirim. Aos seis anos ele começou a fazer participações como cantor em programas como o do famoso palhaço Arrelia. Aos treze anos, apareceu um circo no Broklin, bairro paulista em que ele morava: “Fiquei encantado e comecei a cantar no circo”, relembra o palhaço. Até então, suas atividades variavam entre ser cantor, apresentador e faz tudo. ”Um belo dia um palhaço faltou, isso foi em 81, e pela primeira vez coloquei a maquiagem no rosto, nunca mais deixei de ser palhaço”. Assim começou a vida de palhaço de Carlos.

Eduardo, o Atchim, atuava em teatro e começou também a fazer pontas em programas humorísticos da TVS, atual SBT. Como o talento dos dois era evidente para fazer as pessoas rirem, em 1983 eles foram parar na televisão fazendo participações em um quadro do programa “Turma da Pipoca”. O quadro era feito por Carlos Alberto e seu filho de quatro aninhos e atuavam com os nomes de “Janela e Janelinha”. Eduardo Reis também participava do quadro e já usava o nome artístico de Atchim – foi aí que eles se conheceram.

Em 1984 a dupla ganhou um programa próprio, o “Brincando na Paulista” na TV Gazeta, que era transmitido somente em São Paulo e Santos. E este é um episódio interessante na carreira da dupla: a Xuxa, que apresentava o programa “Xou da Xuxa” na Rede Globo em 1987, viajava freqüentemente a São Paulo, e dos hotéis em que se hospedava assistia ao programa de Atchim e Espirro. “Um dia nos ligaram da produção perguntando se a gente podia participar do programa no Rio de Janeiro. Claro que topamos”. Para surpresa da dupla, ao chegar na gravação, a loira, mostrou que sabia suas músicas inteirinhas. “Ela nos perguntou se a gente podia voltar no dia seguinte para cantar outra música e a gente vibrou”, disse Carlos.

Depois da primeira aparição no programa da Xuxa, a dupla a acompanhou por mais de oitenta shows pelo Brasil inteiro. Até a música de maior sucesso dos palhaços tem a ver com a antiga protegida de Marlene Mattos. “Um dia estávamos no camarim, esperando para nos apresentar quando Cid Guerreiro estava lá ansioso para mostrar para a Marlene a letra de “Ilariê”. Nós ouvimos a música antes de todo mundo e adoramos, dissemos a ele que estávamos para lançar um disco e que o que precisávamos era de uma música como aquela, com alto-astral. Ali mesmo ele fez a letra de “Circo de Alegria”. Em cerca de 20 minutos nós tínhamos em mãos a música que alavancou nossa carreira”.

Na mesma época em que os dois estavam no auge da carreira, o SBT exibia duas vezes por dia o programa do Bozo. Quando questionados se havia uma certa concorrência entre os palhaços eles disseram: “Naquela época não existia esse negócio de Ibope e de competição. Nós éramos amigos, fizemos diversas participações no programa deles (“deles” porque já existiam uma série de “bozos” que se revezavam para fazer os programas”) e no horário em que o nosso show ia ao ar éramos sempre os mais assistidos. Já que o programa do Bozo passava de manhã e de tarde, a criançada queria variar”.

Depois de quatro anos na TV Gazeta, a dupla se mudou para a Rede Bandeirantes com o programa “Circo da Alegria” que ficou no ar por apenas um ano. Após isso, a dupla se separou.

Em 1998 a gravadora Som Livre os chamou para lançarem uma coletânea de sucessos e a carreira dos dois foi retomada. Nesses 20 anos de parceria que a dupla Atchim e Espirro está comemorando neste ano de 2004, foram nove discos gravados e mais de 600 mil cópias vendidas. “Deu pra ganhar dinheiro sim, mas nada assim para esbanjar” – se “defende” Carlos.

Atualmente os palhaços têm feito participações em vários programas de televisão e comandam um circo próprio que conta com vinte e dois artistas. O circo faz três apresentações no sábado e outras três no domingo. Segundo Espirro, são cerca de mil espectadores por apresentação.

OBS: Carlos, o Espirro, tem dois filhos: o Carlos Junior que foi o “Janelinha” e a Cintia e três netinhos que ele fez questão de dizer os nomes: Vinícius, Maria Julia e Igor.

Gostou? Veja também:
Comente no Facebook
Um comentário
  1. Eu Lembro Que No Youtube,O Próprio Palhaço Atchim,Falou Que Ele e Espirro,Que Tinha Nome de Janela,Com O Filho Dele,O Carlos Júnior,Janelinha,Trabalhavam Com Wandeko Pipoca,na Turma da Pipoca,Por Um Ano e Meio.Depois da Saída do Wandeko Pipoca,A Direção da Gazeta Decidiram Que Atchim & Espirro,Ganhariam Um Programa Infantil Próprio,O Brincando na Paulista,Que Foi Ao Ar de 1984 até 1988,na Gazeta.

    dialog
    Marcos Kenji Kaneko comentou em 18 de janeiro de 2010 às 7:21 Responder

Comente